Confirmado no Atlético-MG, Marlone fala em covardia no Corinthians e é rebatido

  • Por Estadão Conteúdo
  • 23/03/2017 21h21
SP - CORINTHIANS/INTERNACIONAL - ESPORTES - Comemoração do gol do Corinthians, marcado por Marlone durante o jogo entre Corinthians e Internacional realizado no Arena Corinthians, Zona Leste de São Paulo. A partida é válida pela 36ª rodada do Brasileirão Chevrolet 2016. 21/11/2016 - Foto: MARCO GALVãO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO MARCO GALVãO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Marlone comemora o gol de pênalti

A saída de Marlone para o Atlético-MG causou uma discussão pública entre o jogador e o gerente de futebol do Corinthians, Alessandro Nunes. O jogador foi oficializado nesta quinta-feira pelo time mineiro e reclamou de covardia por parte de algumas pessoas do clube. Por isso, o diretor não escondeu a irritação com a acusação.

“Estou muito chateado com o que algumas pessoas do Corinthians estão passando para a imprensa a meu respeito. É uma covardia muito grande. Quem me conhece sabe como sou extremamente profissional e comprometido. Basta vocês perguntarem a todos os profissionais com os quais trabalhei até hoje, sejam atletas, treinadores e todos os companheiros de clube, duvido que alguém tenha alguma coisa negativa para falar sobre a minha conduta”, disse o jogador, através de um vídeo divulgado pela assessoria de imprensa do atleta.

Alessandro rebateu. “Covardia é ele falar na imprensa que alguém o tratou mal e ao mesmo tempo agradece ao Corinthians. É uma contradição e seria bom ele explicar para o torcedor o que ele quis dizer”, disse o dirigente. “Ele foi infeliz ao usar o termo covardia”, completou.

O ex-lateral acusou o atleta de ter tido duas atitudes completamente diferentes. “Perguntei se ele estava feliz com a ida e ele disse que estava. Então, falei para ele treinar na academia, já que não seria utilizado no jogo (contra o Red Bull Brasil). Aí 24 horas depois ele vem falar de covardia. Isso é falta de respeito com o torcedor corintiano, pois nunca faltou respeito com ele e ele sabe disso”, protestou o gerente. “Não estamos abrindo a porta para ninguém sair. Não estamos chutando ninguém daqui. A iniciativa é do atleta”.

O técnico Fábio Carille chegou a testar Marlone entre os titulares para o jogo com o Red Bull Brasil e lamenta a saída do atleta. “Treinei com ele, mas as coisas mudaram. Na quarta de manhã, o atleta veio falar comigo e com o Alessandro e se colocou fora do clube. Ele estava relacionado e o tirei da lista Foi mais um desejo dele de buscar novos ares. Eu estava contando com ele para os jogos”, explicou o treinador.

Pela negociação entre Corinthians e Atlético-MG, o atacante Clayton será emprestado pelo clube mineiro até o fim da temporada, pelo mesmo período que Marlone ficará na equipe mineira. O meia tem contrato com o time paulista até 2019.