Convocado, Rafael diz que é preciso “falar pouco” para se manter na Seleção

  • Por Luis Carlos Quartarollo
  • 20/08/2014 13h24
Rafael (Napoli)Confira os nomes que integram a nova Seleção Brasileira de Dunga

O goleiro Rafael Cabral foi uma das novidades da lista de convocados do técnico Dunga para a Seleção Brasileira e não escondeu a sua surpresa quando ouviu o seu nome, logo no início do evento. Em entrevista à rádio Jovem Pan, o jogador do Napoli revelou um conversa que teve com o lendário Taffarel, quando se cruzaram em Istambul, num jogo entre seu time e o Galatasaray, time onde era treinador de goleiros, antes de assumir o cargo na comissão do Brasil. Para ele, os atletas precisam trabalhar mais e falar pouco e mostrar que é competente dentro de campo.

“O jogador tem que trabalhar, falar pouco e mostrar dentro de campo. Saber que tem a confiança do treinador é uma alegria muito grande”, comentou.

“Estou muito feliz, tive a oportunidade de encontrar o Taffarel quando fomos jogar contra o Galatasaray. Tive o prazer de conversar e ele disse que tinha admiração por mim. Falou para eu trabalhar e que gostava do meu futebol. Depois que vi meu nome, fiquei muito feliz. Estar jogando no Napoli e voltar a Seleção é uma grande alegria, um momento especial”, contou o ex-santista.

Com três jogos realizados embaixo das traves da equipe brasileira, o jovem de 24 anos perdeu espaço após uma grave lesão que o tirou de campo na última temporada. Com paciência e sabendo que a sua hora chegaria na hora certa, Rafael garante que trabalhará duro para se manter nas próximas convocações.

“Certas coisas acontecem na vida para crescermos e evoluir. Tudo isso nos faz amadurecer muito e aproveitamos chances como essa para dar o nosso melhor. Espero dar o meu melhor na Seleção Brasileira”, disse. “Pude voltar a jogar neste ano e estou me sentindo muito melhor. Estou melhor preparado e com a musculatura mais forte”, confessou o arqueiro, que lesionou o joelho logo quando chegou à Itália.

Na tarde da última terça-feira, o Napoli recebeu o Athletic Bilbao no Estádio San Paolo e apenas empatou por 1 a 1, tendo que vencer na Espanha para garantir presença na fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa. Rafael falou que está preparado e pronto para trabalhar caso a disputa acabe nas penalidades.

“Oscilamos na partida, foi difícil e eles tem qualidade. Temos que ir à Espanha vencer o jogo, sabemos que será difícil, mas estramos nos preparando. Espero que não vá para os pênaltis, mas estarei pronto”, finalizou.