Brasil sofre gol polêmico e fica no empate com a Suíça na estreia da Copa do Mundo

  • Por Jovem Pan
  • 17/06/2018 17h00 - Atualizado em 17/06/2018 18h36
EFENeymar lamenta chance perdida durante a partida entre Brasil e Suíça

Pentacampeã mundial, a Seleção Brasileira iniciou a busca pelo hexa diante da Suíça, neste domingo (17), em Rostov. E diferente do que aconteceu nas Eliminatórias e nos últimos amistosos, os comandados de Tite não deixaram uma boa impressão. Depois de um bom primeiro tempo, o Brasil acabou cedendo o empate para a Suíça na etapa final e estreou na Copa do Mundo da Rússia com 1 a 1.

O placar foi aberto aos 19 minutos da etapa final, com um golaço de Philippe Coutinho. Mas, no início da segunda etapa, a Suíça empatou com um gol polêmico de Zuber. No lance, o suíço cometeu falta no zagueiro Miranda, mas o árbitro não marcou e ignorou o VAR, mesmo com a reclamação dos jogadores brasileiros.

Com o resultado, o Brasil divide a segunda posição do Grupo E com a Suíça – a liderança da chave pertence a Sérvia, que mais cedo venceu a Costa Rica pelo placar de 1 a 0. Os brasileiros voltam a jogar na sexta-feira (22), diante da Costa Rica, às 9 horas, em São Petersburgo. No mesmo dia, às 15 horas, a Sérvia pega a Suíça, em Kaliningrado.

O jogo

A Suíça começou no ataque, mas logo diminuíram o ritmo e o Brasil conseguiu equilibrar a partida, adiantando sua marcação. A postura verde e amarela permitiu que a seleção verde e amarela chegasse com mais frequência no gol Sommer.

A primeira grande oportunidade brasileira aconteceu aos 11 minutos, com Paulinho que recebeu de Coutinho na grande área e bateu para o gol. A bola passou renta a trave, levando muito perigo.

Se não marcou na primeira chance, o Brasil não desperdiçou a segunda. Aos 19 minutos, Marcelo cruzou, a zaga suíça cortou e a bola sobrou para Philippe Coutinho. O camisa 11 dominou e bateu colocado, no ângulo de Sommer. Golaço em Rostov.

Apesar da vantagem no placar, o Brasil não mudou a maneira de jogar. Tocando a bola com paciência no campo de ataque, a seleção procurava espaços na defesa suíça, que parava os brasileiros apenas nas faltas.

Neymar era um dos alvos preferidos. O camisa 10, que se movimentava bastante e buscava o jogo a todo instante, sofreu algumas entradas mais duras. Em uma delas, ficou sentindo um incomodo no pé-esquerdo, mas nada que o preocupasse.

Gabriel Jesus fica no chão após ser derrubado na área em outro lance polêmico da partida

Aos 33, Neymar cobrou escanteio na segunda trave e Gabriel Jesus subiu mais alto que a marcação para mandar a bola para o centro da área, mas errou o alvo e o Brasil desperdiçou uma boa chance de ampliar a vantagem.

Aos 44, a jogada se repetiu, mas dessa vez a cobrança de escanteio do camisa 10 foi na cabeça de Thiago Silva, que subiu na primeira trave para cabecear e mandar a bola sobre a meta, assustando a defesa da Suíça.

Na volta para o segundo tempo, o Brasil acabou sendo surpreendido logo nos primeiros minutos. Aos quatro, Shaqiri cobrou escanteio e Zuber, sozinho na pequena área, cabeceou para o fundo da rede de Alisson.

No lance do gol suíço, porém, o meio-campista empurrou Miranda, mas o árbitro Cesar Ramos não viu e não quis consultar o VAR, para desespero dos brasileiros que reclamaram bastante com o mexicano.

O empate acabou desequilibrando a Seleção Brasileira, que passou a cometer erros de passes no meio de campo e oferecer espaço para os adversários. A Suíça, porém, não soube aproveitar e preferiu apostar nas bolas levantadas na área.

Para retomar o controle do jogo, perdido após o gol de empate, Tite promoveu a entrada de Renato Augusto no lugar de Paulinho. E na sua primeira participação, aos 28 minutos, o camisa 8 enfiou a bola para Gabriel Jesus, que foi derrubado na área. Pênalti ignorado pelo árbitro.

Mesmo prejudicado, a Seleção Brasileira seguiu no ataque, em busca do segundo gol. A melhor chance veio aos 36 com Roberto Firmino. O atacante que tinha acabado de entrar no lugar de Gabriel Jesus, foi lançado na área e bateu cruzado. O chute saiu sobre o gol de Sommer.

A Suíça, por sua vez, tentava esfriar o ímpeto brasileiro tocando a bola e valorizando as cobranças de tiro de meta e laterais. E no final deu certo. O empate foi mantido até o apito final, para alegria dos suíços e decepção dos brasileiros.

Ouça os gols da partida: