CAS aceita suspensão de pena e libera Guerrero para jogar na Copa do Mundo

  • Por EFE com Jovem Pan
  • 31/05/2018 09h12
EFEGuerrero foi fundamental para colocar a seleção do Peru na Copa

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) “não vai se opor” à solicitação urgente de suspensão de punição apresentada pelo jogador peruano Paolo Guerrero no Tribunal Federal da Suíça. Isso significa que o atacante do Flamengo poderá disputar a Copa do Mundo de 2018, mas depois terá que cumprir a pena e não jogar por mais 8 meses, além dos 6 que já cumpriu.

“O CAS não vai se opor à solicitação urgente de suspensão apresentada pelo sr. Guerrero”, diz a nota do órgão arbitral.

Guerrero, que foi suspenso por 14 meses após ser flagrado em um exame antidoping, pediu a essa instância ordinária a suspensão de execução da sanção, para poder participar da Copa do Mundo da Rússia, que começará em 14 de junho.

O teste antidoping do atacante do Flamengo deu positivo para um metabolito da cocaína após o controle realizado em um jogo das Eliminatórias para a Copa do Mundo, no dia 5 de outubro de 2017, contra a Argentina.

O capitão da seleção peruana foi punido primeiro pela Fifa com um ano de suspensão. O Comitê de Apelação da própria entidade reduziu depois a punição para seis meses.

No entanto, após a apresentação de recursos pela defesa de Guerrero, que buscava sua total absolvição, e da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), que pedia uma punição maior, de entre um e dois anos, o CAS decidiu em 14 de maio pela suspensão de 14 meses, que deixa o jogador fora da Copa do Mundo.

A Copa da Rússia será a primeiro para a seleção peruana nos últimos 36 anos. A equipe treinada pelo argentino Ricardo Gareca partiu ontem rumo à Suíça para disputar amistosos antes de estrear no Mundial.