Deputado francês denunciará Nicolás Maduro por incitação ao ódio racial

  • Por EFE
  • 17/07/2018 08h54
EFEO deputado admitiu que a denúncia tem um valor principalmente simbólico, mas ressaltou que apresentá-la é uma maneira de dizer "vá à m..." a Maduro

O deputado francês Jean-Christophe Lagarde, presidente do partido de centro União dos Democratas e Independentes (UDI), anunciou nesta terça-feira (17) que denunciará o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, por incitação ao ódio racial.

A denúncia, que segundo fontes do partido será feita ainda hoje, ocorre em resposta aos comentários que o governante venezuelano fez ao parabenizar a França pelo título da Copa do Mundo na Rússia.

“Ganhou a equipe da França, embora parecesse a equipe da África. Ganhou a África na verdade, os imigrantes africanos que chegaram à França”, disse Maduro durante um ato de governo em Caracas transmitido pela televisão estatal “VTV” na segunda-feira.

O presidente venezuelano afirmou que os franceses conquistaram o torneio “graças aos jogadores africanos ou filhos de africanos” e pediu o fim do racismo e da discriminação contra os imigrantes e povos africanos na Europa.

Lagarde afirmou em entrevista à emissora “France Info” que apresentará a denúncia “porque isso se chama incitação ao ódio racial” e acrescentou que as declarações de Maduro “negam o que é a França”.

“A França não olha para a sua origem. Quando você chega aqui, quer ser francês e compartilha nossos valores, você é francês. Tanto faz a sua cor de pele, a sua religião, os seus antepassados, etc. Tudo ao contrário. Maduro, que maltrata o país dele, não conhece a França”, argumentoou.

O deputado admitiu que a denúncia tem um valor principalmente simbólico, mas ressaltou que apresentá-la é uma maneira de dizer “vá à m…” a Maduro.

Acompanhe a cobertura completa da Copa do Mundo pela Jovem Pan