Hazard minimiza prêmio de melhor da Copa e admite que pode sair do Chelsea em breve

  • Por EFE
  • 14/07/2018 17h03
EFEJogadores da Bélgica comemoram segundo gol contra Inglaterra, marcado por Hazard

Eleito o melhor jogador da disputa de terceiro lugar da Copa do Mundo, em que a Bélgica venceu a Inglaterra por 2 a 0 em São Petersburgo, o meia Eden Hazard concedeu entrevista coletiva em que minimizou a disputa para ser o melhor jogador da competição, na qual é apontado como um dos favoritos. E ele também falou sobre a possível saída do Chelsea.

“Se joguei bem é porque a equipe me ajudou. O futebol é um esporte de equipe, por isso jogamos. Não vi a ninguém jogar por troféus individuais. Se eu o conseguir, ficarei feliz, mas se não for possível, ficarei feliz do mesmo jeito com o torneio que fiz”, declarou o meia, que preferiu não fazer campanha para ser o eleito. “Seria algo ousado dizer que mereço (ser o melhor da Copa). Talvez eu mereça pelas minhas atuações, mas outros jogadores podem ir muito bem na final, de maneira que ter esse troféu não é muito importante para mim”, disse.

Sobre o Chelsea, Hazard deu a entender que pode sair mesmo: “depois de seis maravilhosos anos no Chelsea, talvez seja o momento de descobrir algo diferente. Certamente, depois da Copa, eu irei decidir se quero ir ou ficar, mas o Chelsea é que tomara a decisão final, se querem que eu vá. Vocês sabem meu destino preferido”.

Hazard admitiu que há certa frustração pela eliminação nas semifinais da Copa, mas ressaltou haver, sim, motivos para comemorar. “Certamente jogar a disputa de terceiro lugar não é tão histórico quanto jogar a final de amanhã, mas acho que temos que estar satisfeitos com o que fizemos dentro e fora de campo. Foi excepcional dar alegria aos belgas, e comemoraremos com eles amanhã”, afirmou o camisa 10, em referência a recepção que será feita por torcedores e autoridades neste domingo em Bruxelas.

Na opinião do jogador do Chelsea, a partida deste sábado não representou o fim da chamada “ótima geração belga”. Ele já mira as próximas grandes competições.

“Temos uma grande equipe, e temos que trabalhar de olho no futuro. Em dois anos, haverá uma Eurocopa, e em quatro, outro Mundial. Continuaremos tentando dar tudo de nós”, destacou.

Perguntado se assistirá à final, Hazard brincou dizendo que a escolha será dos seus filhos. “Se eles quiserem ver, nós veremos; se não, veremos outra coisa. Mas, sim, estarei atento como fã de futebol”, encerrou.