Homem que assedia mulheres na Rússia em vídeo é demitido de companhia aérea

  • Por Jovem Pan
  • 20/06/2018 14h30 - Atualizado em 20/06/2018 14h46
ReproduçãoNovo vídeo mostra brasileiros desrespeitando mulheres na Rússia durante a Copa do Mundo

Um novo vídeo divulgado nas redes sociais que mostra três brasileiros assediando mulheres durante a Copa do Mundo na Rússia voltou a ganhar repercussão no país nesta terça-feira (19). Nas imagens, um dos homens pedia as estrangeiras que repetissem a frase “eu quero dar a… para vocês”.

Horas depois do vídeo ser divulgado, um dos brasileiros acabou sendo identificado. Trata-se de Felipe Wilson, funcionário da Latam e que trabalhava no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo.

Nesta quarta-feira (20), porém, a companhia aérea anunciou a demissão do funcionário, que apareceu no vídeo. A Latam divulgou uma nota repudiando o ato de Felipe Wilson e que ele não representa os valores da empresa.

“A LATAM Airlines Brasil repudia veementemente qualquer tipo de ofensa ou prática discriminatória e reforça que qualquer opinião que contrarie o respeito não reflete os valores e os princípios da empresa. A partir deste pressuposto, a companhia informa que tomou as medidas cabíveis, conforme seu código de ética e conduta”, disse a empresa.

Esse não foi o primeiro vídeo que mostra brasileiros assediando torcedoras estrangeiros. No fim de semana, um grupo fez com que uma jovem repetisse palavras que faziam referência ao órgão sexual feminino, com o pretexto de ensinar cantos de torcida.

Três brasileiros foram identificados e tiveram seus nomes divulgados: Diego Jatobá, advogado e ex-secretário de Turismo de Ipojuca, no Pernambuco, Luciano Gil Mendes Coelho, ex-membro do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí, e Eduardo Nunes, policial militar em Lages, Santa Catarina.