Sampaoli descarta pedir demissão após eliminação da Argentina para a França

  • Por EFE
  • 30/06/2018 16h00
Divulgação AFASampaoli também destacou que teve pouco tempo para propor uma ideia futebolística para a seleção argentina

O técnico da Argentina, Jorge Sampaoli, negou neste sábado, após a eliminação da Argentina nas oitavas de final da Copa do Mundo para a França, em derrota por 4 a 3, que irá pedir demissão do comando da Albiceleste.

“Além da dor, é preciso ter coragem. O fato de estar aqui, de escolher o lugar onde eu queria estar, não me fez avaliar a demissão”, afirmou o treinador, respondendo a perguntas de jornalistas após a derrota que tirou a Argentina do Mundial.

Sampaoli, que afirmou que a eliminação ainda estava “muito fresca” para fazer uma análise sobre os erros que foram cometidos no jogo, disse que o que ocorreu na Kazan Arena é “parte do futebol”.

O técnico também descreveu o belo chute de Pavard que deu o gol de empate à França quando a Argentina tinha conseguido a virada para 2 a 1 como um lance “difícil de explicar”.

“Haverá certamente parâmetros de análise que não terão relação com quem ganhou ou quem perdeu”, disse o treinador.

Sampaoli também destacou que teve pouco tempo para propor uma ideia futebolística para a seleção argentina. Segundo ele, a situação da equipe nas Eliminatórias para a Copa do Mundo sempre fizeram com que as decisões fossem tomadas por “necessidade”.

O comandante da ‘lbiceleste aproveitou a entrevista para elogiar o atacante Kylian Mbappé, autor de dois gols no jogo, que, para Sampaoli, teve “uma noite realmente incrível”.

Os jogadores argentinos também receberam elogios do técnico por terem lutado até o fim, chegando ao último lance do jogo com chances de empatar a partida e levar o duelo para a prorrogação.

“Obviamente a seleção da França, com duas Eliminatórias e dois Mundiais com (Didier) Deschamps tinha vantagem e nós vínhamos de uma Eliminatória um pouco difícil. Tínhamos que classificar e conseguimos contra o Equador. A Copa era muito perto, mas essa não é uma desculpa para nos tirar a responsabilidade”, ressaltou.

Sampaoli se negou a classificar a eliminação como um fracasso. No entanto, revelou estar sentido “frustração” com o resultado.

“Eu vim com muita esperança, com muita vontade de que a Argentina estivesse no lugar mais alto com uma ideia futebolística. A verdade é que sempre tive essa esperança, inclusive antes da partida de hoje. Pensava que podia vencer”, disse o técnico.

“Essa frustração me fortalecerá como treinador”, completou.

Ao analisar o jogo, Sampaoli considerou que não houve diferenças entre França e Argentina. Para ele, os ‘Bleus’ apostaram no contra-ataque aproveitando erros de posse de bola, uma situação que já era esperada por ele e seus jogadores.

Para o futuro, a mensagem do técnico foi de esperança.

“O futebol argentino tem uma base de jogadores muito importante e terá que fortalecer essa ideia para voltar a estar entre os primeiros”, previu Sampaoli.

Acompanhe a cobertura completa da Copa 2018 pela Jovem Pan