Técnico de Costa Rica lamenta gol que derrubou estratégia de parar o Brasil

  • Por EFE
  • 22/06/2018 13h00 - Atualizado em 22/06/2018 13h04
EFEÓscar Ramírez orienta os jogadores da Costa Rica durante o duelo contra a Seleção Brasileira

O técnico Óscar Ramírez lamentou nesta sexta-feira (22) que a seleção costa-riquenha não tenha conseguido cumprir o objetivo proposto para o jogo com o Brasil, que terminou com placar de 2 a 0 para os pentacampeões e selou a eliminação dos Ticos da Copa do Mundo.

“Queríamos minimizar a força do Brasil e conseguimos durante 91 minutos”, afirmou o comandante dos Ticos, que sofreram o primeiro gol aos 46 da etapa final, anotado por Philippe Coutinho, e o segundo, aos 52 por Neymar.

“Agora, nos resta o jogo com a Suíça. Temos que fazer a melhor apresentação possível. É uma questão de hora. Viemos aqui para fazer o máximo e, contra a Suíça, temos que ir atrás da vitória”, completou Ramírez.

O treinador da Costa Rica, após a derrota, lembrou a força da Seleção Brasileira, que chegou aos quatro pontos e ficou mais perto da classificação às oitavas de final do mundial.

“Sabíamos como são bons e que, no segundo tempo, nos criariam problemas. Eles fizeram alterações e nos complicaram. Não se pode esquecer que jogávamos contra a segunda melhor equipe do mundo”, lamentou o comandante, em referência ao ranking da Fifa.

Ramírez elogiou os jogadores costa-riquenhos, pela dedicação em campo, e destacou que os Ticos atuaram no limite para conseguir segurar o ataque da Seleção Brasileira.

“Não sei se poderíamos ter feito mais. Tentamos de todas as maneiras, mas não conseguimos. Nós tínhamos um plano, com intenção de manter o jogo equilibrado. Nem tudo consiste em atacar”, avaliou o treinador.