Uruguai e Portugal colocam invencibilidades à prova nas oitavas da Copa

  • Por EFE
  • 30/06/2018 10h26
Montagem/EFECristiano Ronaldo (esq.) e Luis Suarez são as grandes expectativas de gols de Portugal e Uruguai nas oitavas de final da Copa

Uruguai e Portugal se enfrentarão neste sábado, às 15h (de Brasília), no Estádio Olímpico Fisht, em Sochi, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, em duelo que opõe badalados ataques, mas, também dois sistemas sólidos de jogo, que mantêm acesos os sonhos de título.

A Celeste e a Seleção das Quinas avançaram na fase de grupos e maneira invicta. A representante sul-americana conquistou três vitórias, sobre Egito, Arábia Saudita e Rússia e teve a segunda melhor campanha da competição, atrás apenas da Bélgica.

Os portugueses, por outro lado, passaram como segundo colocados do grupo B, tendo marcado cinco pontos, após empatar com a Espanha em 3 a 3, vencer o Marrocos por 1 a 0, e ficar na igualdade com o Irã em 1 a 1. Neste último jogo, pela primeira vez os campeões europeus marcaram sem ser através do atacante Cristiano Ronaldo.

O vencedor dos últimos dois prêmios de melhor jogador do mundo balançou as redes na competição quatro vezes, assim como atacante belga Romelu Lukaku. Ambos estão atrás apenas do atacante inglês Harry Kane, que balançou a rede cinco vezes.

No Uruguai, o artilheiro é Luis Suárez, que passou em branco na estreia, mas marcou uma vez em cada partida seguinte, se tornando o artilheiro. Por outro lado, Edinson Cavani ainda não conseguiu sair do zero na competição, além de ter tido três atuações apagadas.

Para o duelo com os portugueses e, especialmente, com CR7, a aposta do técnico Óscar Tabárez é no forte sistema defensivo, que, normalmente, é adaptado da melhor forma, diante de cada adversário. Nesta Copa, por exemplo, já foram utilizados sistemas com três e quatro defensores.

Os dois principais jogadores da retaguarda são Diego Godín e José María Giménez, ambos do Atlético de Madrid, com longo histórico de confrontos com Cristiano Ronaldo, astro do Real Madrid. O segundo, inclusive, chegou a desfalcar a Celeste no terceiro jogo, mas foi liberado e deve atuar contra Portugal.

O veterano comandante uruguaio não divulgou a escalação que utilizará para o duelo, mas a expectativa é da volta da linha com quatro defensores, com Varela, Godín, Giménez e Cáceres. Se decidir por manter o esquema da vitória sobre a Rússia, Torreira ocuparia o lugar do primeiro, e Laxalt de Cebolla Rodríguez.

Portugal, por sua vez, mexeu pouco nos dois primeiros jogos, fazendo apenas pequenas mudanças para o duelo com o Irã. A retaguarda, formada por Cédric Soares, Pepe, José Fonte e Raphael Guerreiro, por exemplo, ficou intocada ao longo de toda a fase de grupos.

No meio, João Moutinho, recuperado de uma gripe, deve voltar ao 11 inicial, substituindo Adrien Silva. Já Bernardo Silva e Gonçalo Guedes devem recuperar as posições perdidas para Ricardo Quaresma e André Silva, que entraram em campo contra os iranianos.

Este é o terceiro jogo na história entre as seleções de Uruguai e Portugal, em que os atuais campeões europeus mantêm vantagem. Foram dois amistosos, o primeiro, em 1966, em Lisboa, que terminou com os anfitriões vencendo por 3 a 0, e o segundo, em 1972, no Rio de Janeiro, que acabou 1 a 1, válido pela Taça Independência.