Copa América terá 8 cidades-sede e Atacama e Patagônia como limites

  • Por Agência EFE
  • 09/06/2015 18h44

Copa América de 2015Copa América 2015

A partir desta quinta-feira, oito cidades e nove estádios sediarão a 44ª edição da Copa América, no Chile, que fará jogadores transitarem desde o imponente Deserto do Atacama até as portas da Patagônia.

A competição de seleções mais antiga do planeta será disputada no inverno local, entre 11 de junho e 4 de julho, mas o frio não deverá ser um grande obstáculo para atletas, comissões técnicas e torcedores.

Entre as cidades que receberão o torneio estão Antofagasta, conhecida como Pérola do Norte, La Serena, a cidade das igrejas, Viña del Mar, palco de tradicional festival de música popular, e Valparaíso, de colinas multicoloridas.

Da capital Santiago, rumo ao sul, as sedes são Rancagua, onde aconteceram grandes batalhas pela Independência chilena, Concepción, importante centro econômico, e Temuco, cercada por vulcões e lagos, nas proximidades da Patagônia.

Com venda de ingressos bem-sucedida, a organização e as autoridades locais esperam a chegada em massa de torcedores a estas cidades, algumas, inclusive, pouco acostumadas a receber turistas estrangeiros e locais.

Em Antofagasta, localizada entre o oceano Pacífico e o Deserto do Atacama, cresceu no auge da mineração no país, e lá está o estádio Calvo y Bascuñán, construído em 1964 e remodelado em 2013, para poder receber 21 mil pessoas.

Um dos principais destinos turísticos, La Serena, a 470 quilômetros da capital, será por alguns dias o quartel-general da seleção argentina. Na cidade está o recém-inaugurado estádio La Portada, inaugurado em maio deste ano, com capacidade para 18 mil pessoas.

Na capital do país, Santiago, centro administrativo, financeiro, comercial e cultural, dois estádios serão utilizados dois estádios, o Nacional, com capacidade para 48.745 pessoas, e que receberá a final, e o Monumental, que pode receber 47.347 espectadores.

Na região central do Chile está o balneário de Viña del Mar, onde foi demolido o antigo estádio Sausalito, onde o Brasil disputou a primeira fase da Copa do Mundo de 1962, para a construção de um totalmente remodelado. A instalação, no entanto, é alvo de preocupação, já que só ficaria pronta pouco antes de a bola rolar para México e Bolívia, nesta sexta-feira.

Em Valparaíso, no principal porto chileno, fica o estádio Elías Figueroa, assim batizado em homenagem ao ex-jogador do Internacional, que tem capacidade para 21.113 pessoas.

Já na cidade de Rancagua, que tem a maior mina subterrânea de cobre do mundo a El Teniente, está localizado o estádio homônimo, que pode receber 15 mil pessoas.

Concepción e Temuco, cidades mais ao sul que farão parte do torneio, são historicamente acostumadas a resistir a terremotos e erupções vulcânicas. O inverno na região é marcado, habitualmente, pelas chuvas.

Na primeira sede, o estádio utilizado será o Ester Roa, recentemente remodelado. Na segunda, os jogos acontecerão no estádio Germán Becker, construído pelos presos da cidade em 1965.