Copa do Mundo de 2010– Holanda 2 x 1 Brasil– Quartas-de-final

  • Por Jovem Pan
  • 30/05/2014 19h06

Uma surpresa e uma obviedade marcaram a eliminação brasileira no dia 2 de julho de 2010. A surpresa ficou pela péssima atuação do goleiro Julio Cesar, um dos principais jogadores da equipe do técnico Dunga, enquanto a expulsão de Felipe Melo, considerado um jogador descontrolado emocionalmente por muitos, não foi exatamente inesperada.

O volante até começou muito bem a partida, iniciando a jogada que resultou no gol de Robinho ainda aos 10 minutos do primeiro tempo, mas tudo foi por terra durante a segunda etapa.

Logo aos 8 minutos, Sneijder arriscou um cruzamento pela direita, Julio Cesar saiu de forma equivocada e não conseguiu acertar a bola, que balançou as redes. O empate desestabilizou a Seleção, que levou a virada 15 minutos depois. Em jogada ensaiada durante cobrança de escanteio, Sneijder apareceu livre de marcação na pequena área para marcar de cabeça.

O mais afetado perecia Felipe Melo, que logo depois do segundo gol agrediu o atacante Robben com um pisão e foi mandado para fora do campo. Tanto o volante quanto Dunga acabaram nunca mais representando o Brasil.