Corinthians fez certo em demitir Cristóvão Borges?

  • Por Jovem Pan
  • 19/09/2016 11h29
Cristóvão se defende de críticas e diz que ida ao Corinthians foi um "choque"

Durou menos de três meses a passagem de Cristóvão Borges pelo Corinthians. Contratado para substituir Tite em junho, o técnico foi demitido no último sábado, após mais um tropeço no Campeonato Brasileiro. 

O jogo que custou o cargo de Cristóvão foi contra o Palmeiras. Em Itaquera, o time alvinegro foi completamente dominado pelo maior rival e saiu de campo derrotado por 2 a 0. Neste momento, o Corinthians é o quinto colocado da Série A, a quatro pontos do G-4. 

Cristóvão deixou o Corinthians após apenas 18 jogos. Neste período, conquistou sete vitórias, seis derrotas e cinco empates. Os números não são tão ruins, mas a pressão da torcida corintiana praticamente obrigou a diretoria a demitir o treinador. 

Ex-jogador alvinegro, Cristóvão nunca foi unanimidade junto à Fiel. O baiano era constantemente criticado por errar em substituições e promover escalações questionáveis. A pressão de ser o substituto de Tite, que ganhou tudo no Corinthians, também foi grande demais para o técnico, que trabalha na função há apenas cinco anos. 

Recém-demitido do Grêmio, Roger Machado era o nome mais forte para assumir o time, mas o presidente Roberto de Andrade foi enfático: quem vai comandar o Corinthians até o fim do ano é o auxiliar Fábio CarillePara 2017, o favorito é Eduardo Baptista, atualmente na Ponte Preta. 

Corinthians fez certo em demitir Cristóvão Borges? 

Ouça o programa completo no áudio acima!