Corinthians toma gol no final, perde para o Figueirense e sai do G-4

  • Por Jovem Pan
  • 24/09/2014 23h55

Marcão foi o autor do único gol da partidaMarcão comemora gol da vitória do Figueirense contra o Corinthians

Depois de uma bela vitória no clássico contra o São Paulo, quando venceu por 3 a 2, o Corinthians foi até Florianópolis (SC) enfrentar o Figueirense, no Estádio Orlando Scarpelli, tentando chegar ao segundo triunfo seguido no Campeonato Brasileiro, mas a equipe comandada por Mano Menezes não demonstrou um bom futebol, tomou alguns sustos e sofreu um gol no final, perdendo assim pelo placar de 1 a 0.

O primeiro tempo de partida em Santa Catarina foi de pouquíssimas emoções e o placar não foi alterado. A etapa complementar seguiu o mesmo ritmo, mas o Figueirense marcou gol aos 38 minutos, com Marcão, e ficou com os três pontos.  

Com o resultado fora de casa, o Corinthians estaciona nos 40 pontos, com campanha de dez vitórias, dez empates e quatro derrotas, perde a chance de encostar mais nos líderes do Campeonato Brasileiro e ainda sai do G-4. Já o Figueirense chega aos 29 pontos (oito vitórias, cinco empates e 11 derrotas) e se afasta ainda mais da zona de rebaixamento.

Na 25ª rodada, o Corinthians mede forças com o Atlético-PR, fora de casa, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), em duelo que será disputado no domingo (28), às 16h (de Brasília). No mesmo dia, mas às 18h30, o Figueirense recebe o Palmeiras, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).

O jogo – O confronto começou movimentado e muito brigado no Orlando Scarpelli. Apesar disso, poucas chances de gol foram criadas nos primeiros minutos.

A primeira finalização na partida foi do Corinthians, aos dez minutos, quando Guerrero finalizou fraquinho de fora da área e facilitou a vida do goleiro Tiago Volpi.

Quem criou a primeira oportunidade de perigo, entretanto, foi a equipe da casa. Aos 18, Pablo chutou de longe e Cássio espalmou mal. A bola, viva dentro da área, foi finalizada por Marco Antônio, mas o goleiro corintiano abafou, corajosamente, e fez bela defesa.

Dois minutos mais tarde, o Figueira incomodou o alvinegro paulista novamente. Marquinhos foi até a linha de fundo, passa por Cássio e cruzou para o gol vazio, mas Uendel afastou a bola e salvou o Corinthians.

Com 25 minutos, Renato Augusto foi o protagonista de um lance feio. O camisa 8 corintiano recebeu passe, tentou bater de primeira de fora da área, mas furou a bola. ‘Engrossou’ o meia!

Giovanni Augusto, ‘algoz’ corintiano no primeiro turno, quando fez o gol da vitória do Figueirense na inauguração da Arena Corinthians, chegou a bater para o gol de fora de área aos 45, após passe de Everaldo, mas mandou um chute fraquíssimo, sem perigo algum para a meta defendida por Cássio.

Os minutos finais do primeiro tempo foram de poucas emoções. O Figueirense até chegou a tentar pressionar, marcou o gol com Thiago Heleno, após falta de Marco Antônio, mas o lance foi invalidado por impedimento do zagueiro do time catarinense. O período inicial de embate terminou com placar inalterado.

A etapa complementar, sobretudo na primeira metade, foi muito morna. A única chance que levantou um pouco a torcida foi logo nos primeiros segundos, quando Pablo finalizou de canhota, de fora da área, e mandou a conclusão perto do travessão de Cássio.

Querendo mudar um pouco sua equipe e na busca por imprimir mais velocidade ao meio de campo, Mano Menezes tirou Danilo aos 16 minutos e colocou Jadson. Pouco depois, o treinador Argel Fucks, do Figueirense, tirou o atacante Pablo e colocou Clayton, mais veloz, e o Corinthians fez a segunda alteração, já que Elias saiu para a entrada de Lodeiro.

Aos 27, Argel tirou Everaldo e mandou o grande atacante Marcão a campo. O grandalhão foi decisivo 11 minutos mais tarde. Após cobrança de escanteio, Marcão subiu de cabeça no primeiro pau e, aproveitando falha de Gil e Cássio, mandou firme para o fundo do gol.

Um minuto antes do gol do Figueirense, entretanto, foi o Corinthians que teve chance preciosa de marcar, com Guerrero, mas o peruano mandou o chute no travessão, após belo passe de Luciano.

Nos minutos finais da partida, o Figueirense soube administrar bem a vantagem e confirmou um importante triunfo dentro de seus domínios.