Corinthians vai mal, cai para o Atlético-PR e chega à segunda derrota seguida

  • Por Jovem Pan
  • 28/09/2014 17h57

Cléo comemora gol contra o Corinthians; Atlético-PR venceu por 1 a 0

Cléo comemora gol contra o Corinthians

O Corinthians foi à Arena da Baixada para se reabilitar no Campeonato Brasileiro, mas não conseguiu seu objetivo. A equipe do técnico Mano Menezes foi derrotada pelo Atlético-PR por 1 a 0 e se distanciou ainda mais da zona de classificação para a Libertadores 2015. Com um futebol muito pragmático, o alvinegro paulista ameaçou pouco a meta adversária e acabou não tendo forças para se recuperar depois que Cléo marcou, em pênalti cometido pelo Elias, no final da primeira etapa.

Com o resultado, o Corinthians estaciona nos 40 pontos e ocupa a sétima colocação, três pontos atrás do Atlético-MG, primeira equipe dentro do G-4. O Furacão, comandado por Claudinei Oliveira, chegou aos 31 pontos e alcançou a 10ª posição, se distanciando ainda mais da zona da degola.

Na próxima quarta-feira (01), o Corinthians enfrenta o Atlético-MG, dentro de casa, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil. O Atlético-PR só retorna aos gramados no próximo sábado (04) no clássico diante do Coritiba, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

O Jogo

Disposto a retornar ao G-4 da competição, o Corinthians começou em cima dos donos da casa. Aos três minutos, Fábio Santos levantou na área para Guerrero. Antes do Peruano, que estava livre para concluir, Hernani chegou e fez corte providencial.

O jogo permaneceu muito pegado, repleta de desarmes e com poucas oportunidades. Aos 16 minutos, Malcom recebeu pela esquerda e arriscou de muito longe. Bola sai muito por cima do gol de Weverton, sem assustar o capitão do Furacão.

Cinco minutos depois, os donos da casa chegaram a incomodar Cássio pela primeira vez. Natanael levantou na área, Douglas Coutinho testou firme e bola saiu rente à trave esquerda do arqueiro corintiano.

Empurrado por sua torcida, o Atlético-PR tomou mais a iniciativa na metade da etapa inicial. Aos 39 minutos, essa postura deu resultado. Cléo invadiu a área, se livrou de Fábio Santos e acabou derrubado por Elias, que chegou atrasado na marcação: pênalti para os donos da casa.

O próprio Cléo foi para a cobrança, deslocou Cássio e abriu o placar em Curitiba. Sem muito tempo para reagir, o time do técnico Mano Menezes foi para os vestiários da Arena da Baixada em desvantagem.

Na volta dos vestiários, os treinadores mantiveram a mesma formação e o tom do jogo foi semelhante à etapa inicial: muita marcação e poucas chances de balançar as redes. O Corinthians teve mais posse de bola durante toda a etapa final, mas não conseguia se infiltrar na área adversária e incomodar Weverton.

Muito trucando, o jogo ficou repeleto de dividias ríspidas e muita discussão entre os jogadores. Sem imaginação, o Corinthians abusou das bolas áreas e parou na muito bem postada zaga do Furacão.

Apenas aos 27 minutos, em lampejo de criatividade de Guerrero, o peruano ajeitou para Fábio Santos na área. O lateral esquerdo dominou e arriscou em cima da zaga atleticana, perdendo boa chance de empatar o duelo. Aos 38 minutos, os papéis se invertaram. Fábio Santos serviu Guerrero, que testou nas mãos do goleiro atleticano.

Mesmo com as entradas de Jadson, Danilo e Romero, o Corinthians abafar o adversário e frustrou novamente sua torcida, que promete pressionar bastante Mano Menezes e sua comissão técnica nos próximos dias.