Corintiano vê “cartilha de Dunga” como necessária: “é muito bem aceita”

  • Por Jovem Pan
  • 04/11/2014 13h04

Edu GasparEdu Gaspar

Desde que Dunga retornou ao comando técnico da Seleção Brasileira, uma nova cartilha comportamental foi insituida aos atletas convocados. Em entrevista exclusiva à Jovem Pan, Edu Gaspar, gerente de futebol do Corinthians, afirma que esse tipo de prática implementada pelo treinador gaúcho é, na maioria das vezes, “muito bem aceita” pelos atletas. No Timão, o dirigente celebrou nunca ter havido nenhum problema em relação aos comportamento dos atletas violando as normas internas.

“Na verdade, minha nomenclatura para isso [cartilha] são as normas internas. Você precisa ter em qualquer lugar, inclusive em clube de futebol. Aqui no Corinthians isso é seguido e é muito bem aceito por todos os atletas. Nunca tivemos nenhum problema, pelo contrário, é muito bem aceito”, afirmou. 

De acordo com o dirigente alvinegro, é necessário deixar claro aos atletas os limites de suas condutas. “Os atletas aceitam muito bem essas coisas. Quando é bem coordenado e há uma ordem, eles seguem corretamente. Não é nada fora do comum, mas eles precisam ter um certo limite até onde podem ir. É importante para eles saberem. Quando um jogador chega no meio da temporada, aqui [no Corinthians] chega um documento para ele entender quais são as normas”, contou. 

Com muita experiência internacional, Edu Gaspar atuou no Arsenal entre 2001 e 2005. “Lá não tinha nenhum tipo de formulário. Existia uma conversa no começo da temporada, sobre atrasos, compartamentos, cartões amarelos e vermelhos, trajes para viagens, todo esse tipo de contuda. Era uma conversa entre todo o grupo realizada pelo técnico [Arsene Wenger]”, finalizou.