Corintianos querem tirar vantagem de jogo sem torcida contra San Lorenzo

  • Por Jovem Pan
  • 03/03/2015 19h21

Para corintianosJogadores do Corinthians comemoram

Um jogo atípico é o que o Corinthians vai enfrentar na noite desta quarta-feira (3). Contra o San Lorenzo, o time comandado pelo técnico Tite terá que atuar em um estádio completamente sem torcida, já que o clube argentino está suspenso e, desta forma, é obrigado a receber o duelo com os portões do Nuevo Gasómetro fechado.

Os jogadores corintianos creem que a falta dos apoiadores do time local vai facilitar um pouco a vida, como, por exemplo, na comunicação durante a partida, mas há também a preocupação em relação à concentração.

“Sem dúvida dá para conversar mais durante o jogo. Mas tira a pressão da torcida, é estranho. Independente disso vamos tentar fazer um bom jogo e se impor no campo deles. É preciso uma concentração muito maior”, disse o lateral Fagner.

O meia Jadson também aponta para o fato de que o Corinthians precisa tirar proveito da situação.

“Na Arena Corinthians, a nossa torcida tem nos ajudado muito. A gente tem de tirar proveito de a torcida deles não estar no estádio. Vai fazer falta para a equipe deles”, falou. “Sabemos que será um jogo difícil, enfrentar equipes argentinas sempre é difícil. Esse confronto pode nos dar a primeira colocação do grupo. Temos de atuar da mesma maneira como estamos jogando, com humildade, todo mundo marcando e, com a bola, aproveitando as chances criadas para fazer os gols”, prosseguiu.

Para o embate, o Corinthians não poderá contra com Emerson Sheik, que está com dores no joelho, e Paolo Guerrero, que está suspenso, mas mesmo não podendo contar com os dois atacantes, Renato Augusto faz questão de despreocupar a torcida.

“Temos jogadores de qualidade, o Mendoza entrou muito bem, o Danilo a gente conhece bem. Tem acontecido um rodízio muito grande, então todo mundo está preparado”, frisou o meia.