Coronel Nunes é eleito vice-presidente da CBF e realiza plano de Del Nero

  • Por Jovem Pan
  • 16/12/2015 15h47
BELÉM, PA, 16.12.2010: FUTEBOL-PARAENSE - O presidente da Federação Paraense de Futebol, Antônio Carlos Nunes, durante o 1º Encontro Sobre Gestão Esportiva na sede do Pará Clube em Belém, nesta quinta-feira (16). (Foto: Antônio Cícero/Fotoarena/Folhapress)Coronel Nunes é aliado de Marco Polo Del Nero e assumirá a presidência da CBF caso o cartola seja afastado ou preso

O presidente da Federação Paraense de Futebol, Antônio Carlos Nunes, também conhecido como Coronel Nunes, foi eleito vice-presidente da CBF em eleição realizada nesta quarta-feira (16) na sede da entidade. Com isso, o time de vices está novamente completo depois da prisão de José Maria Marin.

Coronel Nunes teve amplo apoio das federações estaduais e dos times das Séries A e B do Campeonato Brasileiro, que foram os eleitores do pleito. Ao todo, foram 44 votos a favor do cartola, três contra, três em branco e 12 abstenções. Não houve concorrentes na disputada.

A eleição de Nunes é uma do presidente Marco Polo Del Nero, que recentemente pediu licença de 90 dias para se defender de acusações de corrupção por parte do FBI e indicou Marcus Vicente para o seu lugar. Caso Marco Polo fosse preso ou impedido de voltar à presidência da entidade, assumiria o vice-presidente mais velho da CBF, que no caso é Delfim Peixoto, presidente da Federação Catarinense de Futebol e seu desafeto político.

Como o Coronel Nunes é mais velho que Peixoto (77 contra 74 anos), é ele quem, a partir de agora, ocupará a presidência em caso de afastamento de Marco Polo Del Nero, do qual é aliado, segundo o estatuto da entidade. Por conta disso, Delfim Peixoto entrou na justiça e conseguiu uma liminar impedindo a realização da eleição, considerada por ele um “golpe”. No entanto, a CBF conseguiu reverter a decisão para que o pleito fosse realizado nesta quarta-feira.