Cotado para o lugar de Ralf, Bruno Henrique projeta boa parceria com Elias

  • Por Jovem Pan
  • 26/09/2014 10h06

Sinal ligado no Corinthians. Ao término da 24ª rodada, o Corinthians deixou o G-4 e agora ocupa a sexta colocação na tabela. Para Bruno Henrique, sair da zona de classificação para a Libertadores 2015 foi um alerta para que o time seja mais regular na competição. Com a suspensão de Ralf, o volante corintiano deve ser titular diante do Atlético-PR, no próximo domingo (28), na Arena da Baixada.

Com a derrota para o Figueirense, a equipe do técnico Mano Menezes estacinou nos 40 pontos e foi superado por Atlético-MG e Grêmio que, com a mesma pontuação, estão a frente pelos critérios de desempate. “É um alerta, não podemos mais vacilar. O Brasileiro é muito difícil, as equipes estão muito perto brigando por vagas, e se você perde uma partida ainda cai muito. Você tem de estar focado para brigar por titulo e zona de Libertadores. Cada jogo é uma decisão, e precisamos pelo menos ficar no G-4”, disse. 

Além de Bruno Henrique e Fábio Santos, que retornam de suspensão pelo terceiro cartão amarelo, Petros estará liberado para enfrentar os paranaenses depois de cumprir suspensão imposta pelo STJD. “Ele [Petros] é um meia que ajuda a marcar muito. É um cara que cresceu muito desde que chegou no Corinthians. Do jeito que o Mano gosta que o time ajuda, ele é um jogador importantíssimo para o time. Tenho certeza que ganharemos muito com a volta dele”, afirmou Bruno Henrique. 

Sem Ralf, Mano Menezes deve escalar Bruno Henrique para atuar ao lado de Elias e Petros no meio de campo. “Vamos ver o que o Mano vai fazer nos treinos, mas creio que eu vá ficar um pouco mais para dar liberdade ao Elias. Por coincidência, naquele amistoso do meio do ano, jogamos eu e o Elias. Espero que a gente possa se entrosar, fazer um bom jogo e sair com a vitória”, projetou. 

O volante garantiu estar à disposição para atuar em qualquer função que o comandante corintiano desejar. “Com certeza. Se eu tiver que jogar, independentemente da posição em que eu entrar, vou tentar fazer o papel bem feito”, finalizou.