CPI do Futebol convida presidente da CBF a depor e quebra sigilos de funcionários

  • Por Jovem Pan
  • 17/02/2016 17h08
RJ - FUTEBOL/COPA DO BRASIL/SORTEIO - ESPORTES - O presidente interino da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Antônio Carlos Nunes de Lima, conhecido como coronel Nunes, durante o sorteio dos jogos da primeira fase da Copa do Brasil, na sede da entidade na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, na tarde desta segunda-feira, 11. O torneio acontece de 16 de março a 30 de dezembro. 11/01/2016 - Foto: J RICARDO/AGÊNCIA FREE LANCER/ESTADÃO CONTEÚDOPresidente interino da CBF na ausência de Marco Polo Del Nero

A CPI do Futebol aprovou, na tarde desta quarta-feira (17), o convite para que Antônio Carlos Nunes de Lima, presidente da CBF, deponha à comissão. Também foi aprovada a quebra de sigilos bancário e fiscal de funcionários, ex-funcionários e parceiros comerciais da entidade, além de Carolina Galan, ex-namorada do presidente licenciado Marco Polo Del Nero.

Presidente da CPI, o senador Romário (PSB-RJ) comemorou a decisão nas redes sociais. “Ao final deste semestre, conseguiremos revelar essa teia de irregularidades praticadas na gestão do nosso futebol. Antes de iniciarmos a reunião, fiz um apelo aos senadores para que consigamos avançar nas investigações e ajudar o nosso futebol”, afirmou o ex-jogador.

Antônio Osório Ribeiro Lopes da Costa, diretor financeiro da CBF durante a gestão de Ricardo Teixeira foi um dos que terão seus sigilos quebrados. Outro nome é o de Rogério Langake Caboclo, atual diretor-executivo de gestão, além de Ariberto Pereira dos Santos, ex-tesoureiro da CBF, e Julio Cesar Avelleda, ex-secretário-geral da entidade.