Criciúma suspende torcida organizada por gritos contra a Chapecoense

  • Por Jovem Pan
  • 25/04/2017 12h11

Torcedores do Criciúma usaram tragédia aérea para "provocar" a Chapecoense

Torcedores do Criciúma usaram tragédia aérea para "provocar" a Chapecoense

Dois dias após a partida contra a Chapecoense, marcada pelos lamentáveis gritos dos torcedores com referência ao acidente aéreo que vitimou o elenco do time catarinense no fim do ano passado, o Criciúma comunicou a suspensão da torcida organizada “Barra os Tigres” até que sejam informados à diretoria o nome dos envolvidos no episódio no Estádio Heriberto Hulse.

“Viemos através desta, comunicar a suspensão prévia da torcida organizada ‘Barra Os Tigres’, por prazo indeterminado, até que a mesma apresente a diretoria do clube os nomes das pessoas envolvidas no episódio envolvendo cânticos direcionados a Chapecoense, bem como a atitude da torcida em relação aos seus integrantes envolvidos, TUDO sem prejuízo da continuidade da apuração dos fatos de forma autônoma pela diretoria”, divulgou o Criciúma.

Na segunda-feira, o clube já havia publicado outra nota oficial em que repudiava o comportamento dos torcedores: “o cântico entoado por meia dúzia de torcedores é de profundo mau gosto e não condiz com espírito desportivo que norteia o Criciúma Esporte Clube, bem como, a todos os coirmãos de Santa Catarina”, afirmou o clube.

Na partida do último domingo, vencida pelo Criciúma por 1 a 0, torcedores dirigiram gritos ao time e a torcida da Chapecoense dizendo “ão ão ão abasteçam o avião”, ironizando a causa do acidente com o avião da LaMia. Campeã do returno, a Chape disputa as finais do Campeonato Catarinense a partir do próximo domingo, contra o Avaí.