Cristaldo diz que Palmeiras está mais profissional em 2015 e elogia Valdivia

  • Por Jovem Pan
  • 22/05/2015 14h09

Atacante Cristaldo Ana Cichon/Jovem Pan Atacante Cristaldo

O Esporte em Discussão desta sexta-feira (22) recebeu o atacante Jonathan Cristaldo, camisa 9 do Palmeiras. O argentino afirmou que Valdivia é o jogador mais talentoso do elenco alviverde e destacou que vê o Verdão muito mais profissional em 2015. O atacante ainda comentou a confusão entre Boca e River e disse que sentiu vergonha do futebol argentino.

“O Palmeiras está pra mim muito mais profissional que ano passado. Contrataram vários auxiliares, homens para deixar o jogador mais satisfeito, muitos treinamentos personalizados que ajudam bastante. E mudou a mentalidade. Ano passado o time estava cansado mentalmente. Agora, no ano novo, renovamos a fé na esperança e isso ajudou a dar certo para chegar até a final do Paulista”, afirmou o argentino.

Questionado sobre quem seria o melhor jogador do elenco palmeirense, Cristaldo não existou e afirmou que o chileno Valdivia é o atleta diferenciado da equipe: “para mim é o jogador diferente do time é o Valdivia”, exclamou.

O camisa 9 comparou o futebol jogado no Brasil e na Argentina, e afirmou que, embora o brasileiro seja mais técnico, o argentino dá menos espaço: “não sei onde é mais fácil, mas sei que é diferente. Futebol argentino é mais pegando, menos espaço para jogar. Aqui no Brasil tem jogadores com mais qualidade, é mais técnico, mais rápido”, disse.

O jogador revelado no Vélez Sarsfield comentou, ainda, o duelo entre Boca Junior e River Plate, quando torcedores xeneizes atingiram os jogadores do River com gás de pimenta, e foi duro ao afirmar que sentiu vergonha: “senti muita vergonha porque ali mostrou como está o futebol argentino, e mais do que tudo, envergonhou a cultura. O argentino não é aquilo que aconteceu naquele jogo. Como argentino, me dá muita vergonha. Foi um jogo maluco. River e Boca sempre acontece muita coisa. Na argentina vemos River e Boca como uma guerra”, destacou.