Cruz Azul se salva no tempo normal, deslancha na prorrogação e se classifica

  • Por Agencia EFE
  • 13/12/2014 21h09

Rabat, 13 dez (EFE).- Debaixo de bastante chuva e sobre um gramado encharcado no estádio Prince Moulay Abdellah, em Rabat (Marrocos), o Cruz Azul viu de perto a eliminação ainda nas quartas de final do Mundial de Clubes diante do Sydney Wanderers neste sábado, mas arrancou um empate no tempo normal e, com dois homens a mais, conseguiu vencer por 3 a 1 e se classificar.

As condições do campo desfavoreceram as duas equipes, mas principalmente o representante da Concacaf, que tem mais técnica. Para piorar, aos 18 minutos do segundo tempo, La Rocca acertou bonito chute rasteiro de fora da área e fez 1 a 0 para o vencedor da Liga dos Campeões da Ásia, fundado há apenas dois anos e meio.

Spiranovic foi expulso aos 30, deixando o Wanderers com um a menos. De tanto tentar, o Cruz Azul empatou aos 43, quando Cole cometeu pênalti em Fabián. Torrado cobrou e converteu.

No tempo extra, Stankey foi expulso, e a equipe da Austrália ficou com nove. Com mais espaço e melhor fisicamente que o adversário, o time da América do Norte fez dois gols com certa facilidade, um com Pavone e outro com Torrado, em mais uma penalidade.

O Cruz Azul é o quinto representante mexicano a se classificar para as semifinais e sonha ser o primeiro finalista, mas para isso terá que passar pelo Real Madrid na próxima terça-feira. O outro jogo valendo vaga na decisão acontecerá um dia depois, entre San Lorenzo e Auckland City. O Wanderers jogará pelo quinto lugar contra o ES Sétif. EFE