Cruzeiro precisa se superar de novo para bater San Lorenzo e ir às semifinais

  • Por EFE
  • 13/05/2014 20h11

Cruzeiro derrotou o Cerro Porteño e está nas quartas de final

Cruzeiro comemora gol contra o Cerro Porteño

Vitória é o único resultado que pode passar pela cabeça dos jogadores do Cruzeiro na partida contra o San Lorenzo nesta quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), para escrever mais um capítulo de superação na Taça Libertadores e sair do Mineirão com a vaga nas semifinais.

Depois da classificação na primeira fase, na qual foi obrigado a vencer seus últimos dois jogos, a Raposa chegou às quartas de final na raça. A equipe arrancou um empate no último minuto da ida contra o Cerro Porteño, no Mineirão, e venceu por 2 a 0 no Paraguai com um a menos e marcando os dois gols na reta final da partida.

Agora, precisa derrubar o San Lorenzo. No Nuevo Gasómetro, o time argentino exerceu forte pressão e conseguiu o 1 a 0. O placar só não foi mais elástico porque o goleiro Fábio salvou o Cruzeiro em algumas oportunidades. Nesta quarta, a Raposa precisa de uma vitória por dois gols de diferença pelo menos. Derrota ou empate garante o San Lorenzo, enquanto o triunfo por 1 a 0 leva para os pênaltis.

O técnico Marcelo Oliveira, que não permitiu a presença da imprensa no treino da véspera do duelo, deve fazer duas mudanças no time titular. A primeira seria a volta de Dagoberto, recuperado das dores musculares que o deixaram na reserva no jogo de ida, entrando no lugar de Willian. A outra pode ser a entrada do centroavante Marcelo Moreno, já que o atacante marcou três gols nas quatro partidas do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. Ricardo Goulart e Júlio Baptista são os cotados para irem para o banco.

A expectativa dos jogadores do time mineiro é que o duelo seja um “ataque contra defesa”. Eles esperam o adversário muito retrancado e, por isso, pediram paciência ao torcedor caso os gols demorem a sair.

“Quero pedir ao torcedor para que jogue com a gente. Tenham essa paciência para jogar com a gente, será um jogo difícil. Defensivamente o time deles estará com muitos jogadores, então é bem provável que a gente não chegue rapidamente e que a gente não consiga fazer gol tão rapidamente”, disse o zagueiro Dedé.

Se forem consideradas as declarações da delegação do San Lorenzo no desembarque em Belo Horizonte, esta realmente será a tônica do jogo. O técnico Edgardo Bauza, por exemplo, admitiu uma mudança de postura no jogo embora escale os mesmos titulares que atuaram no Nuevo Gasómetro.

“Não temos que mudar nada, mas a postura será diferente, porque o Cruzeiro terá que sair para tirar a diferença. Estaremos fortes e teremos velocidade para buscar os espaços”, comentou o treinador.

Um tropeço do Cruzeiro deixará o Brasil sem nenhum representante na semifinal da Libertadores, uma situação que não ocorre desde 1991.

Prováveis escalações:

Cruzeiro: Fabio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Samudio; Henrique e Lucas Silva; Ricardo Goulart, Éverton Ribeiro e Willian (Dagoberto); Júlio Baptista (Marcelo Moreno). Técnico: Marcelo Oliveira.

San Lorenzo: Torrico; Buffarini, Valdés, Gentiletti e Más; Villalba, Mercier, Ortigoza e Piatti; Correa e Matos. Técnico: Edgardo Bauza.

Árbitro: Martín Vázquez (Uruguai), auxiliado pelos compatriotas Miguel Nievas e Carlos Pastorino.

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte.