Cuca volta ao Palmeiras em ano de cobranças e ambições maiores que em 2016

  • Por Jovem Pan
  • 05/05/2017 15h57
Cuca se diverte com a fama de supersticioso

Cuca está de volta ao comando do Palmeiras. A confirmação aconteceu em menos de um dia após a demissão de Eduardo Baptista, seu substituto no banco de reservas alviverde após o fim do Campeonato Brasileiro. O treinador assinou até o final de 2018 e terá como missão a conquista da Libertadores em novembro.

Em sua primeira passagem como técnico do Verdão, Cuca conquistou o Campeonato Brasileiro e deixou o clube após 53 jogos e um aproveitamento de 61,7%, com 30 vitórias. Ele optou por não renovar com o clube para se dedicar a sua família.

Segundo o site oficial do clube alviverde, o técnico chegará a São Paulo na próxima terça-feira (9) para assinar contrato nas mesmas condições do acordo anterior e ser oficialmente apresentado.

Cuca retorna ao Palmeiras com o apoio de boa parte da torcida, muito em conta do ótimo desempenho que o time teve em suas mãos. Porém, a responsabilidade que etem pela frente é muito maior.

Se no ano passado seu objetivo era acabar com o jejum de 24 anos sem títulos brasileiros, desta vez a “obsessão”, como canta a torcida, é a conquista da Libertadores. Já fazem quase 18 anos do único título que o Palmeiras tem na competição.

Neste retorno, ele encontra um elenco tão reforçado quanto aquele que tinha em 2016. E recuperar o faro de gol do principal reforço, o atacante Borja, será a sua principal missão neste começo de trabalho, assim como foi com Gabriel Jesus e Dudu no ano passado.

Sob o comando do treinador, o hoje atacante do Manchester City marcou 14 dos 28 gols que teve com a camisa do Palmeiras. Já Dudu, que também não vinha tendo grandes atuações, se desenvolveu como um ótimo meia, fechando o ano como líder de assistências no Brasileiro.

Falando em Dudu, também será missão de Cuca recuperar a calma dos seus comandados. O camisa 7, por exemplo, tomou apenas cinco cartões amarelos no Brasileiro, enquanto que nesta temporada ele já foi expulso de jogo.

Recuperar a qualidade da defesa também deve ser uma prioridade do novo treinador. O único reforço no setor é Luan, então Cuca conhece bem o trabalho de Vitor Hugo, Dracena e Mina. No ano passado, o Palmeiras tomou dez gols entre agosto e dezembro no Brasileiro. Esta é a mesma quantidade de vezes que Fernando Prass foi vazado nos últimos cinco jogos.

Se tem uma marca que Cuca deve evitar repetir é a sequência negativa com que começou o seu trabalho. Foram quatro derrotas seguidas. Um desempenho similar, com a agenda que o Palmeiras tem pela frente, pode custar a classificação na Libertadores e na Copa do Brasil.

Cuca fará sua estreia contra o Vasco, no próximo dia 14/5, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O mês de maio do Palmeiras também conta com os confrontos contra o Internacional pela copa do Brasil e a última rodada da fase de grupos da Libertadores, com o Atlético Tucumán. O Verdão precisa de apenas um empate para garantir sua vaga nas oitavas de final.