Daily Mail coloca Jô e Afonso Alves entre os dez piores atacantes gringos do Inglês

  • Por Jovem Pan
  • 22/11/2014 19h05
Jô aposta em bolas aéreas - Seleção Brasileira - Brasil

O jornal britânico Daily Mail divulgou neste sábado a última parte de uma lista com os cinquenta piores atacantes que já jogaram no Campeonato Inglês. E no top 10 estão dois brasileiros: Jô, recentemente dispensado pelo Atlético-MG, e Afonso Alves, com passagens pela Seleção Brasileira na primeira “Era Dunga”.

Jô foi comprado pelo Manchester City em 2008 junto ao CSKA, da Rússia, por £19 milhões (mais de R$ 60 milhões), mas não foi bem com a camisa do atual campeão inglês. Em vinte jogos, o ex-corinthiano marcou apenas um gol pelo City, desempenho que o fez ser emprestado duas vezes ao Everton. Pelo time da cidade de Liverpool foram cinco gols em 27 jogos.

Já Afonso Alves era um jogador quase desconhecido do grande público até ser convocado pelo técnico Dunga para vestir a amarelinha. Mas para a torcida do Heerenveen, da Holanda, Afonso era uma estrela: o atacante tinha a incrível marca de 48 gols em 48 jogos pelo clube. O desempenho excepcional rendeu, além da convocação para a Seleção, uma transferência para o Middlesbrough pelo valor de £15 milhões em janeiro de 2008.

Apesar do ótimo começo – o mineiro chegou a marcar os dois gols do Boro num empate em 2 a 2 com o Manchester United – a expectativa sobre o atacante se transformou em decepção. Após apenas 10 gols em 42 jogos na temporada, Afonso não conseguiu ajudar o Middlesbrough a permanecer na primeira divisão. O clube terminou o campeonato na penúltima colocação e vendeu o atacante brasileiro ao Al-Sadd, do Qatar.

Além dos dois, outro brasileiro que aparece na lista, na 12ª colocação, é o ex-gremista Jardel, que defendeu o Bolton entre 2004 e 2005. O ranking ainda conta com estrelas do futebol mundial, ou pelo menos jogadores que fizeram sucesso por outros clubes e não se deram bem na Premier League, como o uruguaio Diego Forlán, com passagem apagada pelo Manchester United, e Andriy Shevchenko, um ídolo do Milan e uma decepção de £50 milhões (mais de R$ 150 milhões) no Chelsea.