Daniel Alves critica Barcelona: “se acham que não sirvo, que me digam”

  • Por Agência EFE
  • 21/08/2014 13h26
Daniel Alves pode desfalcar Barcelona no Campeonato Espanhol

Muito criticado por seu rendimento na última temporada, pelo Barcelona, e na Copa do Mundo, com a camisa da Seleção Brasileira, Daniel Alves concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira na qual admitiu um incômodo com o clube catalão e pediu respeito à sua folha de serviços prestados.

O jogador criticou o Barcelona por não ter lhe dito que cogitava não contar com ele a partir do segundo semestre – a imprensa europeia especulou sua transferência para o Paris Saint-Germain e equipes inglesas, muitas vezes como moeda de troca.

“Gosta quando falam de frente. Se acham que não sirvo, que me digam. Não somos crianças”, enfatizou o lateral, que na entrevista concedida na Cidade Esportiva Joan Gamper, centro de treinamentos do clube, se mostrou franco e direto nas respostas.

Daniel destacou que tem “mais de 300 partidas e muitos títulos” pelo Barcelona para que seja tratado como um a mais no elenco. “Ganhei o direito de ser respeitado um pouco mais, trabalhei para isso”, declarou.

O lateral também disse que, apesar da rusga, decidiu ficar no clube após conversar com o novo técnico, Luis Enrique. “Ele me disse que contava comigo e, se ele conta comigo, eu conto com ele. É um prazer trabalhar com uma pessoa como Luis”, afirmou.

Daniel Alves esclareceu, além disso, que seu contrato não termina em 2015, mas no ano seguinte, e que ele está focado em voltar a ter boas atuações nesta temporada. “Para mim, este ano é vital”, disse.

“Sei que um dia chegará o momento de sair, mas quando esse dia chegar, gostaria de sair daqui com a sensação de que um grande profissional e um grande jogador deixou o clube. Se fosse agora, não sairia com essa sensação, porque ia parecer que a culpa de tudo era minha”, argumentou.

Segundo ele, é “evidente” que o Barcelona teve “dois anos ruins”, e o próprio Daniel aceita sua parte por isso.

“Assumo minha parcela de não estar à altura da expectativas destes dois anos. Acostumei as pessoas a gostar das minhas atuações e estou esperançoso de voltar a ser o que fui”, frisou, acrescentando que não vê o ex-técnico Gerardo Martino como culpado pela falta de títulos na temporada passada, mas sim o elenco.

Entre as novas contratações, ele destacou o atacante Luis Suárez. “É um grande, tem sangue competitivo e é um prazer tê-lo aqui. Precisamos de durões, porque a carga vem toda para mim. Sempre fico com o papel de vilão”, declarou, aos risos.

O lateral também disse que pretende transformar as vaias que vinha recebendo em motivação para suas próximas partidas e competições.

“Tenho muita personalidade, e as críticas me motivam. As vaias são como uma injeção de adrenalina, um aviso de que algo está indo mal e que é preciso mudar”, explicou.

E a cobrança da exigente torcida catalã, à qual se disse acostumado, também deve pesar ainda mais sobre Neymar, segundo Daniel.

“Neymar esteve bem no ano passado, mas neste terá que estar melhor, senão será cobrado”, afirmou.

O lateral falou sobre a possível chegada de Douglas, do São Paulo, que se tornaria seu concorrente na posição.

“É um grande jogador. E todo aquele que vier para aumentar o nível de competitividade sempre será bem-vindo”, concluiu.