Davi x Golias! Relembre finais em que os clubes do interior surpreenderam

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2014 16h41
2010 foi a último final envolvendo um clube do interior

Nem Corinthians, nem Palmeiras, nem São Paulo. A final do Paulistão este ano terá o Ituano, campeão de 2002, e irá brigar com o Santos em busca do seu segundo troféu. Por pouco, aliás, o confronto não envolve dois clubes do interior, já que o Penapolense eliminou o São Paulo nas quartas de final e quase surpreendeu o Santos.

Neste clima de “festa caipira”, destacamos finais do Campeonato Paulista que envolveram um ou até mesmo os dois times do interior.

A primeira surpresa foi o XV de Piracicaba, em 1976. A competição era disputada por pontos corridos, e o XV brigava com o Palmeiras pelo título. Na penúltima rodada, por coincidência, o calendário previu um confronto entre os dois clubes, uma “final antecipada”. O alviverde venceu por 1 a 0, e garantiu mais um troféu.

Dez anos depois, um marco: O Inter de Limeira quebrou tabus e foi o primeiro time do interior a vencer o Paulistão, que tinha supremacia dos “grandes”. Para ser campeão, o Inter enfrentou o Palmeiras, e após um empate por 0 a 0 na primeira partida, conseguiu uma vitória por 2 a 1 no jogo de volta e fez história no estadual.

Em 1989 foi a vez do São José eliminar as potências e disputar o título com o São Paulo. Despois de uma derrota por 1 a 0 e um empate em 0 a 0, o Tricolor ficou com a taça, mas nem por isso o São José deixou de ganhar destaque com o vice-campeonato.

No ano seguinte, uma nova marca na história. Pela primeira vez ocorreu uma verdadeira “final caipira”, entre dois clubes do interior: Bragantino e Novorizontino foram os melhores do Campeonato, e na grande decisão, depois de 1 a 1 e 0 a 0, a equipe de Bragança, dirigida por Vanderlei Luxemburgo, conquistou o título inédito.

Entrando em outro século, 2001 foi a vez do Botafogo chegar à finalíssima, contra o Corinthians. Os dois times haviam se classificado em terceiro e quarto, ganharam seus jogos e na decisão, deu Timão, que venceu a primeira por 3 a 0 e empatou a segunda por 0 a 0.

2002 foi o segundo ano em dois clubes do interior brigarem pelo título: o Ituano, finalista de 2014,  superou o União São João e pela primeira fez conquistou o Paulistão. Em 2004 foi a vez de São Caetano e Paulista, com o título ficando para o time do ABC.

E a oitava e última vez que um clube interiorano bateu os grandes e chegou à finalíssima foi em 2010. O Santo André se classificou para enfrentar o Santos, mas o troféu ficou com o time da Baixada Santista, que venceu um jogo por 3 a 2 e perdeu outro pelo mesmo placar, mas por ter o melhor desempenho na primeira fase foi o campeão.

Esta é a vez do Ituano, pela segunda vez, tentar derrubar o grande e fazer a festa no interior.