De eliminações em casa a retorno para Libertadores: relembre temporada do São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 27/12/2014 17h13
Confira a temporada 2014 do São Paulo em fotos

O São Paulo iniciou a temporada de 2014 em busca de recuperar o prestígio que deixou ao passar dos anos, principalmente com a péssima temporada de 2013, quando não conquistou nenhum título e ainda brigou para não ser rebaixado no Campeonato Brasileiro. O fim da era Juvenal Juvêncio se aproximava e Carlos Miguel Aidar assumiu o poder. Contratações de peso como Kaká, Alexandre Pato, Alan Kardec e Michel Bastos fortaleceram o time no segundo semestre, mas as quedas no Paulistão, Copa do Brasil e Copa-Sul-Americana deixaram o clube mais um ano sem títulos.

Com um fim de temporada promissor, o Tricolor confirmou o vice-campeonato brasileiro e garantiu o seu retorno para a Copa Libertadores da América, competição preferida da torcida são-paulina e que pode contar com o rival Corinthians no mesmo grupo.

Relembre os momentos do São Paulo em 2014:

Penapolense faz a festa no Morumbi

Com Muricy Ramalho no comando, o time não empolgou no Paulistão. Mesmo com a liderança de seu grupo, o time não conseguiu desempenhar um bom futebol durante as maçantes rodadas do torneio estadual e caiu, logo na fase seguinte, contra o Penapolense. Aa torcida viu o modesto clube do interior se sair melhor nas cobranças de pênaltis, quando Rodrigo Caio desperdiçou e acabou com as chances do São Paulo conquistar o título que não vem desde 2005.

Mais uma queda em casa

O São Paulo nunca conquistou a Copa do Brasil e a torcida sempre fica na expectativa quando o clube entra na competição de mata-mata. Após passar com facilidade pelas primeiras rodadas, a equipe – que já contava com Kaká e Alan Kardec entre os titulares – encarou o Bragantino, por uma vaga nas oitavas de final, mas não conseguiu a classificação e caiu sob vaias da torcida.

Foco na Sul-Americana e derrota de cabeça erguida

Em busca do bicampeonato da Sul-Americana, o Tricolor encontrou o perigoso Atlético Nacional da Colômbia na semifinais. A decisão, mais uma vez, recaiu sobre as penalidades. Alan Kardec escorregou e mandou a bola por cima do travessão já na primeira cobrança, ditando o tom da derrota. Rafael Toloi também desperdiçou e os colombianos foram perfeitos para se credenciar à final. Reconhecendo a vontade demonstrada pelo time durante os 90 minutos, os torcedores no estádio paulista aplaudiram seus guerreiros, apesar da terceira queda em casa na temporada.

Boa campanha no Campeonato Brasileiro e vaga na Libertadores

O São Paulo conseguiu apagar qualquer resquício da sua péssima exibição no Campeonato Brasileiro de 2013 e desde o início, brigou pelas primeiras posições na competição nacional. Passando maior parte do torneio entre quatro primeiras colocações, o time de Muricy Ramalho não aproveitou as chances que teve para se aproximar do Cruzeiro.

Com os mineiros errando pouco, o clube sentia que o mais importante seria garantir uma vaga direta na Copa Libertadores da América de 2015. A briga ficou até as últimas rodadas com Corinthians e Internacional e o Tricolor conseguiu confirmar o vice-campeonato após derrotas dos adversários e o empate contra o Figueirense no Morumbi.

A quase aposentadoria de Rogério Ceni

Maior ídolo da história do São Paulo e com 41 anos de idade, Rogério Ceni havia afirmado no início da temporada que essa seria a sua última. Mas com belas atuações e o retorno para a Libertadores da América, o camisa 1 ouviu os pedidos de Muricy Ramalho e membros da diretoria para permanecer até pelo menos agosto de 2015.

Ao meio de toda essa expectativa, a Penalty produziu uma camisa de despedida para o arqueiro e ainda agendou um evento, no qual Ceni faria o anúncio oficial de que iria encerrar a carreira. Sem o conhecimento de ninguém na diretoria são-paulina ou do goleiro, a fornecedora piorou a relação com o clube e causou um mal estar com todos os envolvidos.