De mestre nas assistências a ‘muso’ de Nelly Furtado: o adeus de Steve Nash

  • Por Bruno Bataglin/Jovem Pan
  • 23/03/2015 11h38

O armador Steve Nash decidiuSteve Nash em sua época de Phoenix Suns

Stephen John Nash, mais conhecido como Steve Nash, foi um dos maiores armadores que a National Basketball Association já viu, apesar de nunca ter conquistado um título. Os verbos nesta frase anterior estão no pretérito, pois, no último sábado (21), o jogador anunciou, em uma emocionante carta publicada no site The Players Tribune, sua aposentadoria da maior liga de basquete do planeta.

Nascido em Johanesburgo (AFS) em 7 de fevereiro de 1974, mas de nacionalidade canadense, Nash pode se gabar de, entre outros feitos, ter sido o terceiro maior da história da NBA em assistências, com 10.335 ao todo, ficando atrás apenas de John Stockton e Jason Kidd, de ter sido eleito em duas temporadas o MVP (Jogador Mais Valioso) da liga, em 2005 e 2006, e de ter entrado em oito oportunidades para o All-Star Team da NBA. E não podemos esquecer que ele também foi citado na música “Promiscuous”, da cantora canadense Nelly Furtado, uma referência que deve ser lembrada por muitos dos fãs de basquete.

Além dos feitos já citados, o armador canadense também é o arremessador de lances livres mais preciso da história do basquete americano. Seu aproveitamento é de 90,4%, pouco acima da marca de Mark Price.

Sua habilidade para distribuir passes já pode ser comprovada somente com o número de assistências que ele deu em sua carreira de 19 anos de NBA, mas além disso, por oito temporadas entre 2001-02, quando ele defendia o Dallas Mavericks, até 2009-10, quando o armador já estava no Phoenix Suns, os times armados por Nash foram líderes da liga em ataque.

Steve Nash foi selecionado na primeira rodada do draft de 1996 da NBA, o processo seletivo de jogadores universitários, e em suas duas primeiras temporadas na franquia do Arizona, ele teve mínima contribuição na equipe e acabou sendo trocado com o Dallas Mavericks. Depois de seus dois primeiros anos no time texano serem mais apagados, ele começou a brilhar na temporada 2000-01 e foi iniciando seu caminho para construir uma grande carreira na NBA. Após a temporada 2003-04 ele ficou sem contrato e retornou ao Phoenix Suns, onde atuou por mais oito anos.

O armador, atualmente com 41 anos de idade, encerrou sua trajetória no melhor basquete do mundo com uma passagem muito pouco marcante pelo Los Angeles Lakers. Na temporada 2012-13, ele fraturou um osso na perna esquerda, em sua segunda partida com a camisa da equipe californiana, e perdeu os 24 jogos seguintes, tendo atuando em 50 partidas na campanha. Já na temporada passada, mais problemas de saúde tiraram Steve Nash da grande maioria dos compromissos dos Lakers e ele jogou apenas 15 partidas.

No total, nas últimas duas temporadas, ele atuou em apenas 65 de 164 jogos totais de temporadas regulares do Los Angeles Lakers, isso devido a contusões nas costas, no joelho e na coxa.

Além de toda sua marcante trajetória no esporte da bola laranja, Steve Nash é um grande apaixonado por futebol e, inclusive, é um dos donos do Vancouver Whitecaps, time da Major League Soccer, liga profissional americana de futebol. Em algumas oportunidades, o canadense chegou a afirmar inclusive que o futebol era seu esporte preferido, acima da modalidade na qual foi ícone. 

Como ele próprio frisou na carta na qual anunciou sua aposentadoria, Steve Nash provavelmente nunca mais vai jogar basquete. Uma pena para quem tanto se acostumou a vê-lo jogar e um grande azar para quem não teve essa oportunidade. Adeus, Steve!