De volta após quase oito meses, Cleiton Xavier revela que cogitou parar de jogar

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2016 21h58
SÃO PAULO, SP - 15.04.2016: TREINO DO PALMEIRAS - O jogador Cleiton Xavier, da SE Palmeiras, concede entrevista coletiva após treinamento, na Academia de Futebol, no bairro da Barra Funda. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena) Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação Cleiton Xavier voltou a jogar pelo Palmeiras na goleada diante do River Plate do Uruguai

Quando voltou ao Palmeiras em 2015, Cleiton Xavier pretendia repetir a boa passagem que teve pelo clube entre 2009 e 2010. No entanto, seguidos problemas de lesão o fizeram ficar afastado dos gramados de agosto do ano passado até a última quinta-feira, quando entrou durante o segundo tempo da partida contra o River Plate do Uruguai.

Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira (15), o meia contou como foi difícil o momento pelo qual passou. “Passou muito pela minha cabeça (parar de jogar), porque nunca aconteceu isso na minha carreira. Não seria justo poder estar aqui, sem fazer o que eu gosto e principalmente ajudar meu time. Várias vezes passou pela cabeça pedir para sair, não receber salário, para diminuir críticas. Mas já foi”, lembrou o jogador.

Cleiton Xavier também comentou sobre o sentimento de voltar a jogar em uma goleada do Palmeiras, que no entanto não foi o bastante para impedir a eliminação na Libertadores. “Foi um tempo longo, né? Eu estava um pouco ansioso para estrear novamente. Vinha trabalhando firme, dedicado, junto com o departamento médico, de fisioterapia. Até peço desculpa à torcida por não ter sido antes. Estou feliz e triste. Feliz por ter voltado, triste pela nossa eliminação”, disse.

Por fim, o meia tratou de eximir o criticado departamento médico do Palmeiras de qualquer culpa por seus problemas físicos. “Fizemos tudo o que tinha que ter sido feito mesmo. Foram acontecimentos a que estamos sujeitos. Infelizmente, novamente foi comigo. Agradeço o apoio da torcida, dos meus companheiros. A diretoria também aposta muito em mim. Isso me deixa muito tranquilo e feliz”, afirmou o CX10.