Decisivo, criativo e bom na “função Robben”: como Neres virou xodó tricolor

  • Por Jovem Pan
  • 27/10/2016 19h10

David Neres é a maior revelação da base do São Paulo nos últimos anos

David Neres é a maior revelação da base do São Paulo nos últimos anos

Quando o São Paulo entrar em campo para enfrentar o frágil América-MG, nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília)todas as expectativas da torcida tricolor recairão sobre um jovem habilidoso, decisivo e recém-promovido da base. David Neres, de apenas 19 anos, estreou entre os profissionais há apenas duas semanas, é verdade, mas já se transformou no novo xodó tricolor. 

Meia-atacante rápido, incisivo e canhoto, Neres foi lançado no time de cima do São Paulo aos 15 minutos do segundo tempo da partida contra o Fluminense, no Rio de Janeiro, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time paulista perdia por 1 a 0 e, àquela altura, mantinha apenas um ponto de frente sobre a tão temida zona de rebaixamento.

Depois de 120 minutos de bola rolando, porém, a distância para o 17º colocado já é de seis pontos. Coincidência ou não, a virada de chave do São Paulo na reta final da competição nacional aconteceu justamente depois da entrada de David Neres na equipe tricolor.

Primeiro, o jovem mudou a atitude paulista e liderou a virada por 2 a 1 sobre o Fluminense, fora de casa. Depois, foi titular e marcou um dos gols da vitória são-paulina por 2 a 0 sobre a Ponte Preta, no Morumbi. O risco de rebaixamento praticamente se esvaiu. 

David Neres desafiou a lógica de que só se deve lançar jovens quando a fase é boa. E, acreditem, não surpreendeu quem o conhecia desde ainda mais novo. A gente sempre teve a certeza de que a personalidade era um dos pontos fortes do David“, garantiu André Jardine, técnico do sub-20 do São Paulo, em entrevista exclusiva a Bruno Prado, para a Rádio Jovem Pan. 

Jardine e Neres ganharam praticamente tudo pelo time sub-20 do São Paulo desde 2015. Foram campeões da Copa do Brasil, da Copa Ouro, da Copa-RS e da Libertadores da América. E o detalhe: sempre com o meia-atacante como protagonista dos jogos decisivos. 

No sub-20, quanto mais importante era a partida, melhor o David Neres jogava. Ele foi decisivo em todas as finais que disputamos desde o ano passado. Isso mostra que ele cresce sob pressão. É uma característica dele que se confirmou no profissional“, celebrou André Jardine.

Canhoto, David Neres gosta de jogar pelo lado direito do campo. Estranho? Que nada… A ideia é que ele use o pé invertido para, invariavelmente, cortar a jogada para o meio e buscar a finalização – função que ficou bastante conhecida sob a batuta do holandês Arjen Robben, hoje no Bayern de Munique. 

O Neres é um jogador muito criativo, inventivo. Um meia-atacante. Aqui na base, nós usávamos o David mais pelo lado direito, que é onde ele gosta de jogar, caindo para dentro com a perna esquerda... Mas ele também pode jogar pelo outro lado ou até pelo centro, como um infiltrador“, explicou Jardine. 

E pensar que por pouco a indisciplina não custou a permanência de David Neres no São Paulo… 

De tanto que dava trabalho fora de campo, o jogador foi advertido e expulso do alojamento tricolor em 2014. Mas o que, a princípio, poderia prejudicar o desempenho do habilidoso meia-atacante são-paulino provocou o efeito inverso: morando em casa e orientado pelo irmão mais velho, Neres ganhou doses cavalares de responsabilidade e mudou de comportamento, virando até mesmo exemplo para os companheiros. 

Será por causa desta precoce maturidade que David Neres novamente estará em campo como titular do time principal do São Paulo, nesta segunda-feira, em Minas Gerais. Às 20h, o time tricolor encara o vice-lanterna, América-MG, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Se o São Paulo vencer, a chance de rebaixamento o existirá mais. E aí, a torcida tricolor terá de agradecer de joelhos ao maior talento da base são-paulina nos últimos anos.