Del Bosque diz que deixa cargo caso federação deseje: “não quero ser estorvo”

  • Por Agencia EFE
  • 20/06/2014 17h17

Vicente Del Bosque admitiu que pode deixar o cargo de treinador espanhol

Del Bosque deixa cargo à disposição

Apesar de ter tido o contrato renovado até julho de 2016 em novembro do ano passado, o técnico da Espanha, Vicente del Bosque, deixou entrever a possibilidade de sair do cargo caso a Federação Espanhola de Futebol (RFEF) veja sua demissão como solução após a eliminação precoce no grupo B da Copa do Mundo.

“Tentarei ser absolutamente correto com a federação, que me tratou sempre muito bem. Me sinto um apaixonado pelo futebol que quer que as coisas funcionem bem. Se eu for um estorvo ou um incômodo para alguém de nosso futebol, sairei”, prometeu Del Bosque em uma coletiva improvisada em Curitiba.

“Em setembro, começamos as Eliminatórias para a Eurocopa, está muito próximo, e a única coisa que quero é que nosso esporte e a federação continuem funcionando perfeitamente. Tomaremos a decisão que for a mais correta”, completou.

Diante da insistência dos jornalistas em perguntar sobre seu futuro, o treinador pediu que, embora não valha nada em termos de classificação, que o jogo diante da Austrália fosse o assunto central.

“Estamos em plena competição ainda. O terceiro jogo não serve para nada na tabela, mas não é momento para falar do meu futuro. Teremos tempo pela frente. Farei o que acreditar que for melhor para a seleção, para a federação e para nosso futebol”, avisou.