Del Potro admite que deve ficar fora da disputa do Aberto da Austrália

  • Por EFE
  • 20/12/2016 18h33
Juan Martín del Potro venceu Marin Cilic por 3 sets a 2

O tenista argentino Juan Martín del Potro admitiu nesta terça-feira, em entrevista coletiva, que não deverá participar do Aberto da Austrália e ainda está em dúvida sobre o duelo de oitavas de final da Copa Davis, contra a Itália.

“Se sou inteligente, sei que para a Austrália faltam 15 dias de treinos, e esse objetivo eu não alcançaria. Talvez, para jogar esses dois torneios importantes, tenho que perder mais tempo e deixar de disputar outros”, afirmou o número 38 do mundo.

O primeiro Grand Slam do ano acontecerá entre 16 e 29 de janeiro. A expectiva é estar 100% fisicamente no ATP 250 de Delray Beach, no Estados Unidos, que será disputado no fim de fevereiro.

“O tênis me esperou dois anos e agora pode me esperar um Aberto da Austrália. Sei que é um torneio importante, em que você pode subir no ranking e se acomodar na temporada”, avaliou o argentino.

Sobre a Davis, em que a série com a Itália acontecerá entre 3 e 5 de fevereiro, Del Potro admitiu que só pretende jogar nesse momento onde se sente confortável.

“Vai ser no saibro, é uma superfície que eu gosto. Ainda não decidimos o que vamos fazer. Quando estiver mais tranquilo e em família, escolheremos o nosso calendário”, explicou.