Delegação brasileira para os Jogos Olímpicos ganha 12 novos integrantes

  • Por Agencia EFE
  • 18/05/2015 14h21

Rio de Janeiro, 18 mai (EFE).- Mais 12 atletas do atletismo garantiram participação nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, após conquistarem índice no Troféu Brasil de Atletismo disputado no último final de semana, informou o Ministério do Esporte nesta segunda-feira.

Com isso, já são 36 desportistas classificados para o evento, igualando a delegação brasileira enviada à Londres-2012, a maior da história do país. E pode ser recorde porque outros atletas ainda têm possibilidades de obter os índices até 5 de julho deste ano.

Ao contrário de outras modalidades nas quais o Brasil tem presença garantida por ser o país anfitrião, todos os competidores das provas de atletismo têm que obter sua classificação.

Os 12 atletas se somam aos 25 já classificados, entre eles os 16 que integram as equipes masculina e feminina de revezamentos 4×100 e 4×400 metros, que garantiram presença no evento após o Mundial disputado neste mês.

Entre classificadas estão duas esperanças de medalhas para o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016: Fabiana Murer (saldo com vara) e Ana Cláudia Lemos (100 e 200 metros).

“Foi a minha primeira competição ao ar livre da temporada e fiquei feliz com o índice, embora esperasse saltar mais alto”, afirmou Fabiana, bicampeã mundial e recordista sul-americana, que se classificou com uma marca de 4,65 metros.

Também obtiveram índice olímpico Vitoria Cristina Rosa (200 metros), Rosângela Santos (100 metros), Hederson Estefani (400 metros com barreiras), Aldemir Gomes Júnior e Bruno Lins (200 metros) Geisa Coutinho (400 metros), Eder Souza (110 metros com barreiras), Keila Costa (salto em distância) e Andressa Oliveira (lançamento de disco).

Além dos Jogos Olímpicos, vários atletas conquistaram também classificação para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, em julho deste ano. Já Thiago Braz (salto com vara), Caio Bonfim (marcha masculina), Hederson Estefani e Hugo Balduíno (400 metros) garantiram presença no Mundial de Pequim, em agosto. EFE