Denúncia por tráfico de drogas contra Adriano é rejeitada na Justiça

  • Por Jovem Pan
  • 06/11/2014 20h55
Instagram/ReproduçãoAdriano Imperador

A denúncia do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro contra Adriano, por envolvimento no tráfico de drogas, foi rejeitado na tarde desta quinta-feira. A juíza Maria Tereza Donatti, da 29ª Vara Criminal, foi a responsável por tomar a decisão.

Para a denúncia, que aconteceu na última terça, a promotoria se baseou em investigação da polícia que mostrou que o atacante comprou uma moto para um traficante da Vila Cruzeiro, comunidade onde o jogador cresceu e continuou indo mesmo depois da fama. De acordo com a denúncia, Adriano, junto com um amigo (Marcos José de Oliveira), “consentiu que outrem utilizassem de bem de que tinham propriedade e posse, para o tráfico ilícito de drogas”.

A moto comprada por Adriano, em 2007, foi colocada em nome da mãe do traficante Paulo Rogério de Souza Paz, o “Mica”, que seria amigo do atacante.

Segundo o promotor do caso, na época da compra da moto a comunidade da Vila Cruzeiro era dominada pela facção Comando Vermelho, na qual Mica fazia parte.

Na decisão desta quinta, a juíza apontou que “a denúncia, nos termos em que foi formulada, deve ser rejeitada, pois contém vícios insanáveis. Quanto ao crime de tráfico de drogas (na forma equiparada), feita aos dois primeiros denunciados, inexistem sequer indícios da efetiva utilização das referidas motocicletas visando o tráfico de entorpecentes”.

Em nota emitida por sua assessoria de imprensa nesta quinta-feira, Adriano chamou a acusação de absurda e diz que as notícias divulgadas sobre o tema foram falsas.