Depois de ser ‘torcedor’, Alan Kardec quer marcar primeiro gol no Morumbi

  • Por Jovem Pan
  • 31/07/2014 17h50

Sem poder atuar na Copa do BrasilAlan Kardec

Por já ter vestido a camisa do Palmeiras na competição deste ano, Alan Kardec não pode disputar a Copa do Brasil 2014 pelo São Paulo. Na noite da última quarta-feira (30), quando o Tricolor entrou em campo para enfrentar o Bragantino, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP), o atacante teve que se contentar em ser torcedor apenas.

O camisa 14, pelo menos, conseguiu sair feliz, já que seus companheiros venceram a partida de ida da terceira fase do torneio pelo placar de 2 a 1, apesar do gol sofrido no final, que pode complicar a situação dos são-paulinos no duelo de volta.

“Foi estranho, mas dos males foi o menor, pois não estive fora por lesão ou por outro motivo maior. Então acho que pude passar força para os companheiros torcendo, analisando como joga a equipe adversária. Não foi bom ficar fora, mas pelo menos a equipe conseguiu uma vitória em um jogo difícil, agora é saber aproveitar o bom resultado fora de casa e dar sequência nisso”, declarou.

Kardec gostou da atuação do companheiro Alexandre Pato, que marcou um gol de pênalti e deu bons passes para os companheiros, inclusive deixando Ganso na cara do gol em uma oportunidade.

“Quando temos companheiros confiantes, quem ganha é o grupo. Eu particularmente sou fã do Pato, fico feliz por ele, pois sei como é importante pra atacante encontrar o caminho do gol. A felicidade dele é a de todos nós, pois quando um ganha, ganha todo o grupo”, falou.

Agora, Alan Kardec está focado para o duelo do Tricolor contra o Criciúma, que será disputado no próximo sábado (2), às 18h30 (de Brasília), no estádio do Morumbi. O camisa 14 aguarda a possibilidade de marcar seu primeiro gol na casa do São Paulo.

“Não vejo a hora de poder entrar em campo de novo, e claro, espero que possa marcar meu primeiro gol no Morumbi. Minha estreia acabou não sendo como esperava, pois não vencemos, mas vamos mudar essa história e voltar a vencer no Campeonato Brasileiro”, finalizou Kardec.