Destaque no Flamengo, Diego é apontado como uma das maiores decepções na Espanha

  • Por Jovem Pan
  • 26/09/2016 16h12
ES - BRASILEIRÃO/FLAMENGO X CRUZEIRO - ESPORTES - O jogador Diego do Flamengo durante partida entre Flamengo x Cruzeiro, válida pelo Campeonato Brasileiro 2016, no estádio Kléber Andrade em Cariacica, ES, neste domingo (25). 25/09/2016 - Foto: GILSON BORBA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO GILSON BORBA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Antes de voltar ao Brasil

Destaque do Flamengo, vice-líder do Campeonato Brasileiro, o meia Diego Ribas foi apontado pelo jornal esportivo espanhol As nesta segunda-feira, como uma das piores contratações da história do Atlético de Madrid, clube que defendeu em duas oportunidades: nas temporadas 2011/12 e 2013/14.

O jogador que iniciou a carreira no Santos em 2002, junto com Robinho, passou por Porto, de Portugal, Werder Bremem, da Alemanha, Juventus, da Itália, e Wolfsburg, também da Alemanha, clube que o emprestou ao Atlético de Madrid no início da temporada de 2011.

Em sua primeira passagem, Diego participou de 43 jogos e marcou seis gols. No fim da temporada, acabou retornando ao Wolfsburg, para disputar a Bundesliga. Sem o mesmo brilho, o clube alemão o emprestou novamente para o Atlético de Madrid um ano depois.

Em sua segunda passagem pelo clube espanhol, o brasileiro atuou menos. Diego entrou em campo 19 vezes e marcou somente dois gols. Sem prestígio com a torcida e, principalmente, com o treinador argentino Diego Simeone, o meia foi devolvido para o Wolfsburg no final da temporada 2013/14.

OUTRAS DECEPÇÕES – Além de Diego Ribas, a lista de decepções publicada pelo jornal esportivo espanhol As aponta jogadores conhecidos e que geraram bastante expectativa nos torcedores do Atlético de Madrid quando foram anunciados como reforços.

O paraguaio Carlos Gamarra, que conquistou o Brasileirão de 1998 com a camisa do Corinthians, chegou ao Atlético de Madrid no ano seguinte para comandar a defesa dos Colchoneros, mas foi embora no mesmo ano, após ser rebaixado com a equipe para a segunda divisão espanhola.

Mateja Kezman, um dos maiores atacantes da antiga seleção sérvia-montenegrina, foi contratado pelo Atlético de Madrid na temporada 2005/06, após marcar 129 gols entre 2000 e 2004 com a camisa do PSV e conquistar dois campeonatos holandês. No entanto, pelo clube espanhol marcou apenas 10 gols em 33 partidas e foi cedido ao Fenerbahçe.

Ainda na lista de decepções, consta outro brasileiro. Trata-se do volante Moacir, que iniciou a carreira no final da década de 80 no Atlético Mineiro e foi contratado pelo clube espanhol em 1993. Com passagem pela Seleção Brasileira, Moacir era comparado a Mauro Silva, que fez sucesso pelo Deportivo La Coruña. No entanto, entrou em campo pelo Atlético de Madrid apenas 15 vezes e voltou ao futebol brasileiro no ano seguinte.