Diretor admite atrito com agente de Petros, mas crava: “nunca o colocamos à venda”

  • Por Jovem Pan
  • 10/02/2015 12h53
durante o jogo entre Corinthians/SP x Atletico Mineiro/MG, realizado esta noite na Arena Corinthians, valido pela 20a. rodada do Campeonato Brasileiro de 2014. Juiz: Dewson Fernando F. da Silva - Sao Paulo/Brasil - 11/09/2014. Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. CorinthiansPetros celebra gol na Arena Corinthians

Embalado por duas importantes vitórias (diante de Once Caldas e Palmeiras), o Corinthians chegou à Colômbia confiante em confirmar a vaga na fase de grupos da Libertadores. Se dentro de campo as coisas parecem encaminhadas, os bastidores do clube ainda fervem com algumas questões. Em entrevista exclusiva à Jovem Pan, Edu Gaspar, gerente de futebol do clube, admitiu atrito com agente de Petros, mas garantiu que a situação já foi solucionada e que o clube nunca colocou o volante à venda, como foi ventilado na última semana. Sobre a renovação de Paolo Guerrero, o dirigente pediu tempo para que Roberto Andrade, novo presidente eleito, trate do caso com tranquilidade.

Destaque do time em 2014 sob o comando de Mano Menezes, Petros teve sua continuidade no Corinthians colocado em cheque na última semana. Rumores deram conta que Fernando Garcia, agente do jogador, havia se desentendido com Edu Gaspar, fato que motivaria a saída do jogador. “Convivo muito bem com as pessoas, mas não aceito algumas coisas, faz parte. Ele [Fernando Garcia] disse algumas coisas sobre o departamento de futebol e eu o fiz entender que ali existem profissionais. No final nos cumprimentamos e ficou tudo bem. Não tenho nada contra ele, muito menos contra o Petros. Eu estou lá para isso, para resolver”, disse o dirigente.

O agente do atleta estaria descontente com seu atleta no banco de reservas, insinuando que a comissão técnica estaria “fritando” o jogador. Gaspar externou o caso, mas deu a entender que a insatisfação veio a partir do momento que Petros ficou de fora da equipe titular, desde a chegada do técnico Tite. “Foi mais ou menos por aí. Alguns agentes nos procuram e questionam sobre seus atletas, mas ele não o fez de maneira muito educada. É vida que segue, o que me preocupa é o atleta”, afirmou. 

O dirigente aproveitou para desmentir que o Corinthians tenha oferecido o volante ao Fluminense. “Eu adoro o Petros, jamais falamos em sua saída e jamais o colamos no mercado. Sem dúvida alguma, nós contamos com ele”, garantiu o ex-jogador. 

Novela Guerrero

Sobre a renovação de Guerrero, que tem contrato com o clube até o meio do ano, o dirigente pediu tranquilidade para que Roberto Andrade, eleito novo presidente do clube no último sábado (07), trabalhe com o caso. “A partir do momento que começou a ter o clima de eleição no clube, preferimos esperar um pouco para o próximo presidente tomar conta da situação. Vamos esperar, o Roberto deve preparar alguma coisa para retomarmos a conversa novamente”, projetou.

No que tange aos altos valores pedidos pelo atacante peruano, Gaspar se limitou a dizer que o presidente está ciente da importância de Guerrero ao elenco corintiano. “Ele sabe da necessidade que o clube tem. Vamos deixá-lo tranquilo para tomar a melhor decisão possível”, pediu.

Vinda de Love 

Gaspar foi peça atuante na negociação que trouxe Vágner Love ao Corinthians. Segundo ele, o novo reforço do clube se mostrou muito disposto a atuar pelo alvinegro paulista. “O Vágner se mostrou muito interessado, super animado e isso facilitou bastante. O empresário dele é um cara sensacional. A negociação foi um pouco demorada, mas as conversas foram tranquilas”, contou.

Os valores pedidos pelo atleta não foram revelados pelo dirigente, que se esquivou. “Nenhum acerto é fácil. Toda negociação requer paciência e inteligência em alguns momentos. As duas partes se escutaram e deu tudo certo”, celebrou o homem forte do Corinthians.