Diretoria do América-MG promete recorrer à Fifa caso pena não seja revista

  • Por Jovem Pan
  • 16/09/2014 09h27

Time de Minas Gerais recorrerá ao Pleno do STJD

Diretoria do América-MG promete recorrer à Fifa caso pena não seja revista

A direção do América-MG divulgou uma nota oficial após perder o STJD anunciar a perda de 21 pontos do time mineiro por conta da escalação irregular do lateral Eduardo. No texto, o clube afirma que levará o caso à Fifa, já que a decisão contraria o regulamento da entidade máxima do futebol.

O clube, agora, terá que entrar com recurso no Pleno do STJD para tentar reverter a decisão desta segunda. Com a perda, o América-MG, que vinha lutando para entrar no G-4 do Campeonato Brasileiro Série B, agora é o lanterna da competição, com apenas 12 pontos conquistados.

A suspeita da irregularidade na escalação de Eduardo começou por conta de uma Notícia de Infração Disciplinar feita pelo Joinville, adversário do América-MG em partida disputada no dia 29 de agosto. Assim, a Procuradoria do STJD confirmou a irregularidade depois de consultar a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e denunciou o América-MG por infração ao artigo 49 do Regulamento Geral de Competições da entidade máxima do futebol mundial, que se refere à condição de jogo dos atletas. Desta forma, o América-MG também teria infringido o artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê punição ao time que “incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente”.

Confira a nota oficial:

“O América Futebol Clube reitera sua confiança no superior Tribunal de Justiça Desportiva. Recebeu com surpresa o resultado não unânime de 4 a 1 que o condenou. O América irá interpor imediatamente pedido de Efeito Suspensivo e Recurso ao Pleno do STJD, onde acredita que a injusta decisão será reformada. Se necessário for levará o caso até a FIFA, eis que a decisão prolatada contraria frontalmente o regulamento da entidade máxima do futebol”.