Diretoria do Santos decide bancar Marcelo Fernandes como técnico do clube

  • Por Jovem Pan
  • 12/06/2015 15h46
SANTOS, SP - 25.04.2015: PALMEIRAS-SANTOS - O técnico do Santos, Marcelo Fernandes, concede entrevista para falar sobre a primeira partida da final do Campeonato Paulista de Futebol 2015, que acontece neste domingo, às 16h, no Allianz Parque, contra o Palmeiras. (Foto: Claudio Vitor Vaz/A Tribuna/Folhapress) Folhapress Marcelo Fernandes concede entrevista exclusiva à Jovem Pan na véspera da final

Apesar das especulações de que Oswaldo de Oliveira poderia retornar ao Santos, depois de ser demitido pelo Palmeiras nesta semana, a diretoria do clube optou pela continuidade. Conforme divulgou o site oficial do clube da Baixada Santista, foi decidido em reunião realizada na manhã desta sexta-feira (12) que o técnico Marcelo Fernandes segue no comando do clube.

“Em reunião na manhã desta sexta-feira (12), na Vila Belmiro, ficou decidido que Marcelo Fernandes é o Coordenador da Comissão Técnica Fixa do Santos FC.O encontro contou com as presenças do presidente do Clube, Modesto Roma Jr, do vice-presidente, César Conforti, dos membros do Comitê de Gestão e do próprio técnico Marcelo Fernandes”, divulgou o clube, em breve nota.

Segundo informações, o presidente Modesto Roma Jr. já estava negociando com Oswaldo de Oliveira e teria até informado Marcelo Fernandes, na noite da última quinta, que ele deixaria o cargo. O Comitê de Gestão, contudo, preferiu manter o status quo.

Nesta sexta, o goleiro Vladimir concedeu entrevista coletiva e, comentando a possível volta de Oswaldo ao clube, afirmou que ele seria bem-vindo e também afirmou que o comandante “é muito querido” no Santos.

Oswaldo de Oliveira comandou o Santos em 2014 e foi demitido em setembro, quando o time estava no meio da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. O treinador tem dinheiro para receber do clube, referente à última passagem dele pelo alvinegro praiano. Neste ano, Oswaldo foi demitido do Palmeiras depois de ficar com o vice-campeonato paulista e após o início ruim de campanha no Brasileirão.