Dividido entre esportes e as colunas sociais, Alexandre Pato completa 26 anos

  • Por Jovem Pan
  • 02/09/2015 10h02
Profissional desde os 17 anos

Velocidade, habilidade, ótimo poder de conclusão e vida amorosa agitada. Assim se caracteriza a carreira de Alexandre Pato. Completando 26 anos nesta terça-feira (2), o atacante, hoje no São Paulo, surgiu como uma das grandes promessas o futebol brasileiro, se tornou a esperança para a camisa 9 da Seleção, e apesar de viver uma carreira de altos e baixos dentro de campo, não deixa de estar sempre muito bem acompanhado fora dele.

Nascido na cidade paranaense de Pato Branco (daí vem o apelido), o aniversariante do dia superou um tumor ósseo quando criança, chegou ao profissional muito cedo e ainda muito jovem foi vendido para o futebol europeu. Os elogios pelo potencial inegável aos poucos se tornaram desconfiança por conta das lesões e das atuações apagadas.

Do surgimento meteórico ao pênalti perdido no Corinthians, confira algumas fases marcantes da carreira de Alexandre Pato:

O início fulminante no Internacional

Pato chegou ao profissional do Inter aos 17 anos, quando foi inscrito para a disputa do Mundial de Clubes de 2006. O atacante fez sua primeira partida com a camisa colorada no último jogo do Brasileirão, contra o Palmeiras. Com uma atuação de gala no antigo Palestra Itália, o atacante marcou um gol e duas assistências na vitória do Inter por 4 a 1. No Mundial, fazendo dupla com Fernandão, Pato se tornou o jogador mais jovem a marcar gols em uma competição oficial da Fifa e ajudou o Inter a conquistar o título.

Romance com Sthefany Brito

Já conhecido mundialmente, o atacante passou a ocupar não só os cadernos de esporte dos meios de comunicação, e se tornou figura carimbada nas sessões de famosos. Isso porque Pato iniciou um romance com a atriz Sthefany Brito. Relacionamento marcado pelo famoso “coraçõazinho” (que até hoje é usado por alguns jogadores nas comemorações) feito por Pato ao celebrar um gol pelo Milan, o casamento de jogador e da atriz não deu certo e acabou em 2010.

Altos e baixos no Milan

O atacante chegou ao Milan com 18 anos de idade sob a expectativa de se tornar um dos grandes jogadores do futebol mundial em breve. Em cinco anos na equipe italiana, Pato chegou a confirmar as expectativas em alguns momentos, mas sofreu com as lesões (foram 14 problemas musculares) e não explodiu da forma como todos esperavam. Com a camisa rubro-negra, o aniversariante do dia marcou 63 gols e conquistou um campeonato italiano em seis temporadas.

Relacionamento com a filha do presidente

Enquanto sofria com lesões na Itália e não se destaca dentro de campo, Pato voltou a ocupar as colunas sociais ao iniciar namoro com Barbara Berlusconi, filha do dono do Milan, Silvio Berlusconi. O namoro com a filha do presidente se encerrou em 2013, quando o atacante já havia retornado ao futebol brasileiro.

Retorno ao Brasil: chegada ao Corinthians

No início de 2013, após conquista do título Mundial em 2012, o Corinthians foi atrás da “cereja do bolo” que faltava ao time de Tite. Em baixa na Europa, Alexandre Pato aceitou a proposta do Timão que desembolsou cerca de R$ 40 milhões para tirá-lo do Milan. Embora tenha tido alguns bons momentos com a camisa alvinegra, o atacante nunca foi unanimidade no clube, especialmente pela “falta de vontade” dentro de campo. A paciência corintiana com o jogador se esgotou após o fatídico pênalti perdido diante do Grêmio, nas quartas de final da Copa do Brasil de 2013. Meses depois, Pato foi emprestado ao São Paulo.

Recomeço no São Paulo

Pato chegou ao São Paulo no início de 2014 sob muita desconfiança. Ainda irregular, o atacante continuou contestado. O rendimento do camisa 11 tricolor cresceu aos poucos, ao mesmo tempo em que o jogador iniciou um novo romance, dessa vez com a atriz Fiorella Mattheis. Há quem diga que Pato balança as redes sempre que a namorada está nas arquibancadas do Morumbi, mas fato é que o atacante cresceu com a camisa são-paulina e se tornou peça fundamental no time de Osorio.