Djokovic diz que pode levar “vantagem mental” por retrospecto com Murray

  • Por EFE
  • 30/01/2015 13h09
Murray se prepara para decisão do Aberto da Austrália

O sérvio Novak Djokovic, que bateu nesta sexta-feira o suíço Stan Wawrinka, admitiu que as vitórias obtidas contra o próximo rival, o britânico Andy Murray, podem ajudá-lo a vencer a decisão do aberto da Austrália.

“É a final e não há um claro favorito, mas o retrospecto que tenho em finais contra ele aqui na Austrália, pode me servir como uma ligeira vantagem mental, mas não exageradamente”, afirmou o número 1 do mundo.

Djoko e Murray duelaram pelo título na quadra central do complexo montado em Melbourne duas vezes, em 2011 e 2013, com o sérvio sempre levando a melhor. Agora, segundo o segundo finalista do primeiro Grand Slam do ano, a história é diferente.

“Ele (Murray) está jogando um grande tênis nestas duas semanas. Do meu lado, será necessário que minha atuação seja a melhor, eu preciso jogar o meu melhor jogo no torneio se quiser ganhar. Vou dar tudo que tenho”, avaliou.

Na madrugada deste sábado, acontecerá a final do feminino no Aberto da Austrália, entre a americana Serena Williams e a russa Maria Sharapova. No dia seguinte será a vez de Djoko e Murray disputarem o troféu.