Djokovic e Dibaba vencem Prêmio Laureus de melhores atletas de 2014

  • Por Agencia EFE
  • 15/04/2015 13h12

Xangai, 15 abr (EFE).- O tenista sérvio Novak Djokovic e a fundista etíope Genzebe Dibaba foram os grandes vencedores do Prêmio Laureus, o Oscar do esporte, que teve cerimônia de entrega realizada nesta quarta-feira, no Grande Teatro, em Xangai, na China.

O número 1 do ranking mundial do circuito profissional da ATP recebeu a última honraria da solenidade, que foi comandada pelo ator britânico Benedict Cumberbatch, indicado ao Oscar neste ano por “Jogo da Imitação”.

A segunda premiação de Djoko – a primeira foi em 2012 – foi anunciada por outro astro do cinema, o americano Bill Murray. Os concorrentes do tenista foram o motociclista espanhol Marc Márquez, o piloto inglês Lewis Hamilton, o saltador francês Renaud Lavillenie, o golfista norte-irlandês Rory McIlroy e o jogador português de futebol Cristiano Ronaldo.

Entre as mulheres, o destaque foi Genzebe Dibaba, que se tornou a segunda africana premiada como a melhor do ano, depois da maratonista queniana Vivian Cheruiyot, que levou a melhor na cerimônia realizada em 2012.

Em fevereiro do ano passado, a fundista etíope bateu os recordes mundiais em pista coberta nos 1.500, 3.000 e 5.000 metros, o que a fez desbancar a principal favorita na disputa pela honraria, a tenista americana Serena Williams.

Também concorreram ao Laureus, a arremessadora de peso neozelandesa Valerie Adams, a esquiadora norueguesa Marit Bjoergen, a esquiadora eslovena Tina Maze e a tenista chinesa Na Li, que se aposentou no ano passado.

Único brasileiro concorrendo a prêmio individual, Gabriel Medina, atual campeão mundial de surfe foi desbancado na premiação de melhor Atleta de Esportes de Ação, pelo americano Alan Eustace, cientista da computação e vice-presidente da Google, que saltou da estratosfera, de uma altura de 41,4 quilômetros, superando a marca do austríaco Felix Baumgartner, obtida em 2012.

Já a seleção alemã masculina de futebol foi escolhida a Melhor Equipe de 2014, prêmio que a seleção brasileira venceu pelo desempenho em 2002. A escolha mostra o domínio germânico, já que no ano passado, o time do Bayern de Munique foi quem levou a melhor.

O australiano Daniel Ricciardo, terceiro colocado na última edição do Campeonato Mundial de Fórmula 1, foi apontado como a revelação do ano, depois de ter vencido três provas em sua temporada de estreia na Red Bull.

Na categoria Retorno do Ano, o vencedor foi o jogador sul-africano de rúgbi Schalk Burger, que se recuperou de meningite e voltou aos gramados no ano passado. A americana Tatiana McFadden, que disputa provas de corrida em cadeira de rodas, venceu entre os atletas com deficiência.

Dois chineses ainda foram homenageados com prêmios especiais. Na Li, como reconhecimento por suas conquistas, e o ex-jogador de basquete Yao Ming, que atuou na NBA, pelo espírito esportivo. EFE