Documentos vazados por Football Leaks causam renúncia do presidente do Twente

  • Por Agência EFE
  • 27/11/2015 17h48
Aldo van der Laan agora é ex-presidente do Twente

O portal Football Leaks, que vem divulgando polêmicos detalhes sobre contratações e outros negócios envolvendo clubes de Portugal, provocou a renúncia de Aldo van der Laan, presidente do Twente, da Holanda, ao divulgar documentos que revelam relações controversas com um fundo de investimentos.

O site, hospedado na Rússia, mas escrito em português, exibiu documentação sobre uma transação entre o Twente e a Doyen Sports. As partes assinaram um acordo em 2014 pelo qual o fundo, com sede em Malta, injetaria 5 milhões de euros em troca da aquisição de uma porcentagem em futuras transferências de sete jogadores do clube holandês. Agora, os documentos mostram que a Doyen teria voz na hora de decidir sobre as transferências destes jogadores, prática proibida pela federação holandesa de futebol (KNVB).

O Twente, que está sob investigação da federação, anunciou que Van der Laan decidiu renunciar devido às “dúvidas” criadas em torno do caso.

“Os documentos divulgados, alguns verdadeiros, outros manipulados para aumentar a curiosidade da imprensa e do público, procedem de um ataque virtual”, disse em comunicado a Doyen.

A denúncia do fundo de investimentos foi desmentida em outra nota pelo Football Leaks, site comandado pelo português Nélio Lucas.