Dono do Orlando City crava: “Nenhuma chance de Kaká continuar no São Paulo”

  • Por Jovem Pan
  • 17/09/2014 08h19
Kaká desfalcará São Paulo diante do Bragantino pela Copa do Brasil

O São Paulo vem crescendo de produção no Campeonato Brasileiro e muito por conta da entrada de Kaká no time. Além de ajudar na armação de jogadas, dando mais liberdade para Paulo Henrique Ganso criar, o ídolo Tricolor mostra disposição de menino dentro das quatro linhas, recompondo a marcação e contagiando os seus companheiros de equipe a fazer o mesmo. Porém, o sonho dos dirigentes e da torcida em contar com o jogador em uma possível disputa da Libertadores em 2015 é praticamente nula.

Em entrevista ao programa “Arena SporTV”, o presidente do Orlando City, o brasileiro Flávio Augusto da Silva, afirmou que não há chance alguma do veterano permanecer no Morumbi na próxima temporada, já que a equipe norte-americana está sendo montada em torno dele.

“O Kaká foi emprestado ao São Paulo até o final dessa temporada do Brasil. Ele é parte de um grande investimento nosso, assinamos um contrato de três anos e meio com o Kaká. Ele tinha opções de jogar em vários locais, em vários clubes. Nós apresentamos um projeto e ele aderiu ao nosso projeto. Ele vai estar trabalhando com a gente a partir do ano que vem, é uma figura central e essencial do nosso projeto, toda a equipe está sendo montada em função dele. A estreia na MLS é um marco na história do nosso clube”, explicou, mostrando a importância de Kaká para o seu projeto.

O mandatário da franquia dos Estados Unidos se diz feliz pelo melhor jogador do mundo em 2007 estar fazendo uma ótima temporada com o São Paulo. Ele ressalta que o Tricolor ainda conta com a ótima fase de Ganso e Pato.

“Ao que tudo indica o São Paulo vai conseguir essa vaga (na Libertadores). Mas realmente o Kaká é uma figura essencial a partir de março do ano que vem. Não vejo nenhuma chance do Kaká continuar. Fico feliz que ele tenha colaborado com o São Paulo, eu tenho visto ele jogar. A contribuição dele não é apenas dentro de campo. Acho que é fora também, junto com os outros atletas. O próprio Ganso evoluiu muito, o Pato parece que está reencontrando o seu futebol. Mas estamos contando como Kaká 100% a partir de janeiro”, completou.