Dorival celebra saída do Z-4 e volta a elogiar Valdívia: “faz a diferença”

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2014 08h04
O jogador Valdivia da SE Palmeiras disputa bola com o jogador Fabiano da A Chapecoense F durante partida válida pela vigésima sexta rodada do Campeonato Brasileiro Série A no estádio Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu). São Paulo/SP, Brasil - 02/10/2014. Foto: Cesar Greco / FotoarenaValdívia é elogiado por Dorival Júnior após vitória

Alívio. Foi o isso que o palmeirense sentiu após o triunfo alviverde diante do Chapecoense em jogo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Dorival Júnior ressaltou a importância do resultado e voltou a elogiar o meia Valdívia que, segundo o treinador, assumiu o papel de capitão no elenco. Com a vitória, o time paulista fica, temporariamente, fora da zona do rebaixamento.

“Sair foi importante e pontuar mais ainda. O Palmeiras vinha merecendo um resultado que deixasse os jogadores mais confiantes. Tomara que possa ser o início de uma recuperação completa, em busca de uma regularidade, que é o que queremos”, afirmou Dorival. Na próxima rodada, o Verdão encara o Botafogo, fora de casa, em novo confronto direto na luta contra o descenso.

O treinador destacou a solidez psicológica do time, que não se abalou quando perdia por 1 a 0 e foi em busca da virada. “O que falta para a maioria dos times é esse “timing”. Eles estão construindo isso. Saímos da derrota do Figueirense com um sentimento único, o qual não se percebia em resultados anteriores. Estamos buscando uma unidade. Mesmo com aquele resultado, a indignação era grande pelo que produzimos em 90 minutos e sofremos a virada em poucos minutos”, afirmou.

Valdívia, que precisou de efeito suspensivo para atuar [já que estava suspenso], foi novamente elogiado pelo comandante alviverde. “Tecnicamente não precisa falar nada dele. A maior vitória dele é assumir no Palmeiras a responsabilidade da braçadeira de capitão. Sou sincero com vocês: sinto o Valdivia totalmente integrado ao time. Primeiro com a recuperação do time na competição. Ele assumiu isso e fico satisfeito. É o que esperava dele. Para mim, faltava a ele mais entrega em prol do grupo, não só tecnicamente, porque assim faz a diferença, mas essa participação no dia a dia”. 

Dorival amenizou as reclamações de Cristaldo por não ter batido o primeiro pênalti em favor do Palmeiras. O argentino pegou a bola, pediu para bater, mas o técnico indiciou que Henrique deveria ir para a marca da cal. “Se o jogador está confiante, ele pode se apresentar. Mas preferencialmente é quem treina. Se o Henrique falar que não está bem, tudo bem. Seria uma opção lógica e natural, mas, do contrário não. Temos de respeitar o que é determinado e treinado. Foi um resultado importante, pela forma como foi conquistado. Os jogadores estão de parabéns, porque voltamos a fazer uma boa partida. Era um jogo de alto risco, contra um time traiçoeiro, e foi importante para a sequência”, finalizou.

Na próxima quarta-feira (08), o Verdão vai ao Maracanã para encarar o Botafogo, em duelo válido pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.