Dorival é apresentado no Santos: “espero uma mudança de postura e rápido”

  • Por Jovem Pan
  • 10/07/2015 18h42
SANTOS, SP, 10.07.2015: FUTEBOL-SANTOS - Dorival Junior comanda o primeito treino do Santos FC, nesta sexta-feira (10) no CT Rei Pelé em Santos (72 km de São Paulo), em preparação para o jogo contra o Figueirense na Vila Belmiro neste sábado (11). (Foto: Ricardo Saibun/Agif/Folhapress)Dorival Júnior durante treinos do Santos no CT Rei Pelé

O técnico Dorival Júnior já iniciou seus trabalhos nesta sexta-feira (10), no Santos, e comandou treino tático no CT Rei Pelé. Depois de participar das atividades e de conversar com os atletas e membros da comissão técnica, o novo comandante foi apresentado no clube.

Na entrevista coletiva, o treinador adotou um discurso de mudança gradativa e elogiou o trabalho de Marcelo Fernandes, seu antecessor no cargo.

“Nós ainda vamos viver por algumas rodadas dando sequência ao trabalho do Marcelo, vamos tentando acrescentar um ou outro detalhe. Eu espero uma mudança de postura e espero rápido”, afirmou.

Dorival Júnior pediu paciência para o torcedor e elogiou o trabalho de Marcelo Fernandes como técnico.

“A torcida está preocupada com os resultados que estão acontecendo e vão manter a vibração. É uma equipe jovem e precisa de tranquilidade para alcançar recuperação em competição equilibrada”, frisou. “Primeiro parabenizar o trabalho do Marcelo e do Serginho (Chulapa), porque foram profissionais chegando ao mercado, em momento de transição, e conduziram trabalho de título. Tem que enaltecer, está brotando um profissional que vai ter espaço muito bom e rapidamente ocupá-lo pela capacidade que apresenta. Fico feliz de ter ao meu lado o Marcelo”, prosseguiu.

O novo comandante santista demonstrou confiança em seu próprio trabalho e criticou a cultura do futebol brasileiro de demitir técnicos rapidamente.

“O presidente do Santos me disse que queria um trabalho para dois anos e meio e isso me fez pensar em aceitar o trabalho e dar sequência depois da primeira meta, que é a fuga do primeiro momento. A partir daí coisas boas começaram a acontecer. Meus últimos trabalhos foram de salvação em um primeiro momento. Nunca pude remontar e aqui confiei na promessa”, falou. “O futebol começou a cair desde que começou essa ciranda de treinadores. Ninguém presta atenção na formação de treinadores, os trabalhos vencedores foram com quem permaneceu bons períodos. Todas as equipes que montei alcançaram resultados, então espero ter essa oportunidade no Santos”, observou.

Por fim, Dorival Júnior minimizou os problemas econômicos que fazem parte do Santos atualmente.

“Muitos clubes brasileiros vivem problemas financeiros, mas a minha resposta é em campo, porque só assim podemos deixar a diretoria tranquila para resolver os problemas”.