Dorival exalta atuação de Prass, mas reclama da arbitragem após empate

  • Por Jovem Pan
  • 23/10/2014 08h07
O técnico Dorival Junior da SE Palmeiras em jogo contra a equipe do Cruzeiro EC durante partida válida pela trigésima rodada do Campeonato Brasileiro Série A no Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão). Belo Horizonte/MG, Brasil - 22/10/2014. Foto: Cesar Greco / FotoarenaDorival Júnior reclama da arbitragem em empate diante do Cruzeiro

Dorival Júnior não parecia decepcionado com o empate que o Palmeiras cedeu ao líder Cruzeiro nos últimos minutos da partida disputada, nesta última quarta-feira (22), no Mineirão. Em entrevista coletiva concedida após o apito final, o treinador destacou a boa atuação de Fernando Prass e já projetou um time ainda mais forte diante do Corinthians, no próximo sábado (25). Apesar do bom ponto conquistado fora de casa, Dorival se queixou da arbitragem que, segundo ele, errou ao não expulsar o lateral Egídio na segunda etapa do duelo.

Além de Fernando Prass, que realizou diversas defesas difíceis, Dorival ressaltou a atuação de Henrique que, desta vez não marcou, mas deu assistência a Mouche para balançar as redes. “De um modo geral a equipe se dedicou. O Fernando Prass é um grande goleiro e teve uma passagem maravilhosa com a gente lá no Vasco. Ele sabe do potencial e da importância dele para esse grupo. O Henrique é um jogador que vem crescendo, vem se entregando, com uma dedicação muito grande. Corrigindo um errinho ou outro, ele pode se tornar um atacante ainda mais conclusivo. Queremos que ele continue assim, tentando melhorar sempre”, disse.

Mesmo com alguns apontando uma possível falha de Prass no gol de empate cruzeirense, Dorival rasgou elogios ao goleiro, dentro e fora de campo. “Todo grande time começa por um grande goleiro. E o Fernando é um desses goleiros, que nos passa confiança. Ele se dedica como ninguém em treinamentos. É um dos primeiros a chegar e um dos últimos a sair. Assim como do outro lado. Nós encontramos um dos melhores goleiros do Brasil. São jogadores que sempre mantém uma média muito elevada”, garantiu.

Apesar de ter segurado o líder do torneio dentro do Mineirão, Dorival disse pensar que o Palmeiras poderia ter feito mais, caso o árbitro Pericles Bassols não tivesse errado ao não mostrar o cartão vermelho a Egídio. “Apenas falei para ele que foi a segunda falta por trás do Egídio e que aquela falta seria para ser o segundo cartão amarelo e fatalmente o Cruzeiro terminaria o jogo com um a menos. E foi o Egídio quem tirou aquela bola que o Mouche empurrou para o gol. Então, você vê a diferença que isso faz no jogo. Isso deixaria o Palmeiras com uma possibilidade maior de conquistar a vitória”, ponderou.

Para o clássico diante do Corinthians, Dorival contará com os retornos de Valdívia e Lúcio. Por isso, o treinador já projeta um clássico de alto nível, no próximo sábado (25), no Pacaembu. “O Palmeiras vem melhorando, independentemente do jogo do Santos [derrota por 3 a 1]. Estamos evoluindo. Isso nos traz mais confiança. Esperamos fazer um grande jogo contra o Corinthians”, finalizou.