Dorival Júnior também reclama da arbitragem e critica “DVD” de Paulo Nobre

  • Por Jovem Pan
  • 28/11/2015 14h42
SANTOS,SP, 28.10.2015 - SANTOS-SÃO PAULO - Dorival Junior do Santos durante partida contra o São Paulo jogo válido pelas semifinais da Copa do Brasil 2015 na Vila Belmiro, em Santos, nesta nesta quarta-feira, 28. (Foto: Guilherme Kastner / Brazil Photo Press/Folhapress)Dorival Jr

Após o jogo de ida da final da Copa do Brasil, os palmeirenses saíram da Vila Belmiro reclamando incisivamente da arbitragem, especialmente por conta de um pênalti de David Braz sobre Lucas Barrios. O presidente Paulo Nobre chegou a falar em fazer um DVD com lances em que seu clube foi prejudicado, de forma a pressionar o árbitro do jogo da volta. Porém, para Dorival Júnior, técnico do Santos, os adversários não são os únicos com motivos para reclamação.

“Se alguém teria de reclamar também seria o Santos. Nós não saímos totalmente satisfeitos com a arbitragem, até porque o jogo teve 40% de bola rolando no primeiro tempo, e isso não é um fato normal. Naquela noite o Luiz (Flávio de Oliveira), não se encontrava na normalidade, porque é um grande árbitro, muito seguro, e que jamais deixaria que acontecesse. Naquele dia algum problema ele estava tendo, e depois vimos na troca que aconteceu”, disse Dorival, lembrando a substituição do árbitro por contusão durante o segundo tempo.

“Mas se te alguém prejudicado nos 90 minutos, em razão de tudo que houve, não especificamente de um lance ou outro, também foi o Santos. Então acho que o peso desse DVD teria de ser bem compensado e mostrado não só a situação da penalidade (de Braz sobre Barrios), que com certeza deve ter acontecido”, afirmou o treinador.

Em outro momento, Dorival também lembrou do primeiro jogo da semifinal entre Palmeiras e Fluminense, na qual o alviverde teve um pênalti duvidoso marcado em seu favor. O lance foi determinante para a classificação da equipe, que acabou se classificando para a decisão nos pênaltis.